13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Diretora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja vai orientar visita temática à exposição temporária “As Cores do Sol”

 

 

Encontro está agendado para dia 6 de julho pelas 21h15 no Convivium de Santo Agostinho

 

A terceira visita temática do ano à exposição temporária “As Cores do Sol – A Luz de Fátima no Mundo Contemporâneo” será orientada pela Diretora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, Sandra Costa Saldanha e terá como ponto de partida «A retórica da arte sacra na idade moderna – A propósito da escultura e pintura dos séculos XVI a XVII da exposição ‘As cores do Sol’».

 

O encontro, de entrada livre, está agendado para dia 6 de junho, às 21h15, no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade.

 

Sandra Costa Saldanha é Diretora do Secretariado Nacional para os Bens Culturais da Igreja, da Conferência Episcopal Portuguesa. Membro do Conselho Nacional de Cultura, na Secção de Património Arquitetónico e Arqueológico (2010-); e na Secção de Museus, da Conservação e Restauro e do Património Imaterial (2013-).

 

Doutorada em Letras - especialidade História da Arte, pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Investigadora integrada do Centro de Estudos em Arqueologia, Artes e Ciências do Património da Universidade de Coimbra.

 

Professora convidada na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (2013-2015). Exerceu funções docentes e de coordenação na Escola das Artes – UCP (2008-2010). Foi colaboradora do Departamento de Bens Culturais do Patriarcado de Lisboa (2007-2009) e coordenadora do Serviço de Património, Investigação e Promoção Cultural, do Centro Cultural do Patriarcado de Lisboa (2009-2011), tendo a seu cargo diversas ações de dinamização do mosteiro de S. Vicente de Fora, e outras nas áreas da formação, inventário e investigação.

 

Esta é a terceira visita temática deste ano à exposição “As Cores do Sol – A Luz de Fátima no Mundo Contemporâneo”. Na primeira o físico teórico Henrique Leitão confrontou fé e ciência; na segunda visita Paulo Catrica falou de como fotografia é indissociável da história de Fátima.

 

Até outubro, estão agendadas mais três visitas temáticas: a 1 de agosto, Ana Rita Santos dissertará sobre “Os desafios de uma exposição à conservação do espólio histórico”, a propósito da montagem do espólio; a 5 de setembro, Laura Castro falará sobre “A obra de Irene Vilar”, a propósito das esculturas “Esta árvore tem dois mil anos” e “Imaculado Coração de Maria”; e a última visita temática decorrerá a 3 de outubro e será orientada por Isabel Roque, que abordará “O papel da museologia na apresentação de conteúdos”.

 

A exposição temporária “As Cores do Sol – A Luz de Fátima no Mundo Contemporâneo” é organizada pelo Museu do Santuário e estará patente ao público até dia 31 de outubro, todos os dias entre as 9h00 e as 19h00, no Convivium de Santo Agostinho, no piso inferior da Basílica da Santíssima Trindade.

 

A mostra, que toma como matéria histórica o dia 13 de outubro de 1917 e os relatos diretos e indiretos sobre o Milagre do Sol, pretende recriar, através de vários mecanismos sensoriais, cenários relacionados com a paisagem do dia da última aparição da Virgem Maria em Fátima.

 

Desde a sua inauguração, em novembro de 2016, a exposição já foi visitada por mais de 353 133 peregrinos.

 

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 15 de novembro de 2018 – 13:06:30

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...