12 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Quinta do Pisão apresenta instalação artística que alerta para as alterações climáticas

 

Considerada um caso de estudo em matéria de conservação da natureza, biodiversidade e desenvolvimento de turismo responsável, a Quinta do Pisão conta agora com a instalação artística “RISE and FALL” que visa sensibilizar o público para as graves questões ambientais que se vivem.

 

A Quinta do Pisão de Cima situa-se a norte de Cascais, no sopé da serra de Sintra, e está inserida no Parque Natural de Sintra-Cascais. Representa um património paisagístico natural de grande importância quer pela diversidade da fauna e flora típicas desta área, quer pelas ruínas de valor cultural e arquitetónico.

 

Ao criar a Quinta do Pisão, a Câmara Municipal de Cascais pretende salvaguardar este património natural, cultural e histórico, e ao mesmo tempo dar a conhecê-lo com o intuito de sensibilizar o público para a importância da preservação da Natureza. Para isso, são desenvolvidas diversas atividades pedagógicas e apoiadas iniciativas de arte inovadoras.

 

A sensibilidade e respeito pela arte mas sobretudo por projetos defensores de causas ambientais que fomentem a ligação humana ao espaço natural, levou a Cascais Ambiente a desafiar Sofia Barros – reconhecida pelos projetos ligados à natureza, arte, ciência e educação - para desenvolver uma instalação artística que representasse e salvaguardasse estas causas. Nasce então, com este propósito, a escultura RISE and FALLcujoProjeto e Direção de Arte é confiado a Sofia e a conceção e

implementação ao artista ambiental inglês Stuart Ian Frost.

 

O ponto de partida da escultura é uma árvore da espécie "Eucalyptus Globulus" ou Eucalipto-azul-da-tasmânia. Este particular Eucalipto secou e morreu como muitas outras espécies de árvores, devido a falta de água. Para dar visibilidade às questões ambientais urgentes, tais como a Seca e as Alterações Climáticas o artista ambiental Stuart Ian Frost, gravou na superfície desta árvore de 15 metros centenas de gotas de água que caem continuamente em conjunto lembrando, em simultâneo, lágrimas.

 

Recorde-se que em 2017 Portugal sofreu uma seca extrema, que afetou vastas áreas de floresta por todo o País, tornando assim a paisagem mais indefesa e vulnerável a fogos florestais. RISE and FALLé seguramente uma obra de arte que merece ser apreciada por adultos e explicada às crianças.

 

Além desta importante e pedagógica obra, importa referir que a Quinta do Pisão tem paisagens incríveis e uma grande diversidade de espécies da fauna e flora mediterrâneas - de grande valor de conservação, por albergar, numa área relativamente pequena, uma grande diversidade de espécies que se podem apreciar através de passeios e caminhadas pelos vários trilhos. Inclui ainda a gruta de Porto Covo - onde foram identificados vestígios de uma comunidade do Período Calcolítico e da Idade

do Bronze – e a Capela dedicada a Nossa Senhora da Conceição entre outras atrações.

 

Neste cenário natural pode-se desfrutar de passeios de burro e cavalo, percursos guiados por especialistas para identificação da flora, observação de aves oupasseios interpretativos. Na tentativa de trazer as tradições da terra para a cidade, os visitantes podem ainda, aos fins-de-semana, colher diretamente da Horta Biológica os vegetais, legumes e ervas aromáticas que pretende comprar. A venda dos produtos agrícolas reverte a favor dos trabalhos de gestão ambiental que são continuamente realizados na Quinta.

 

Quinta do Pisão

Estrada EN9-1 (Junto à Barragem do Rio da Mula)

Horário: 9h - 21h

Casa da Cal (10h - 18h)

Horta9h00 -12h00 (dias úteis) | 9h00-13h00 (sábados) | Encerra ao domingo)

 

Sobre Stuart Ian Frost (UK) - Artista Ambiental

 

A produção de Stuart Ian Frost como um todo é caracterizada pelo interesse físico pelos objetos naturais, o lugar específico destes no seu ambiente, e as inter-relações com a cultura, os mitos e a história. É com base nesta perspetiva que Stuart cria o

seu trabalho. Constantemente deambulando, Stuart procura lugares onde o impacto das forças da natureza possa ser sentido intensamente. Viajou entre extremos geográficos/ecológicos, desde a América Central com os verdes da sua vegetação exuberante

e os planos queimados pelo sol, à Escandinávia com as suas paisagens montanhosas cobertas de neve e gelo. Stuart trabalha diretamente na paisagem, onde deixa a obra emergir do material e do ambiente, permitindo depois que a natureza siga o seu curso natural.

 

Sobre Sofia Barros

 

Sofia Barros é Diretora de Arte e defensora ativa de causas ambientais. Entre os vários trabalhos realizados destaca-seo projeto "Point of View"na qual foi Diretora de Projeto e Co-Directora de Arte a convite dos Parques de Sintra - Monte da Lua.

Tratou-se de uma Exposição de Arte Contemporânea “site specific” que visava dar a este Patrimônio Mundial da UNESCO a visibilidade que D. Fernando II pretendia.Para este projeto foram convidados 10 conceituados artistas nacionais e internacionais para criar intervenções específicas, utilizando apenas materiais encontrados na natureza. O intuito era o de dar a conhecer o Parque da Pena (Jardim Romântico - Homem e Natureza).

 

 


 

quinta-feira, 16 de agosto de 2018 – 10:07:18

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...