13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Rentrée Bachiê no MusicBox

 

 

Setembro é o mês dos regressos, das expectativas revigoradas pelo começo de um novo ciclo. A Vachier & Associados, Lda quis neste ano de 2018 de comemorar o “regresso às aulas” com um evento especial – a “Rentrée Bachiê”. Assim, a 13 de Setembro, no Musicbox (em Lisboa), é festejada a beleza destes recomeços com um conjunto de pequenos-grandes concertos, em formato de showcase e em jeito de celebração das conquistas de cinco jovens projectos que se encontram ligados à empresa e que já se inscrevem com alta definição na música portuguesa e, assim, nos antecipam algumas das suas novidades para temporada que se inicia.

O pano abre-se com Jorge Ferreira, vestido de Senhor Doutor, personagem que entre relatos dos típicos males da vida canta ao ritmo de um burlesco optimismo. Vestindo a pele do “chico esperto” desmedido, da verdadeira “fina flor do entulho” que dá a cara pela máxima do “antes parecer que ser” – “Miguel” foi o seu tema de estreia.

O Senhor Doutor será destronado nesta noite pelo olhar de Mila Dores, jovem compositora e intérprete que nos abre o seu coração através da intimidade das suas melodias, cantadas e tocadas a solo e que o tema “Alice” divulgado há semanas, mostrou. Uma outra forma de falar de amor…

A convalescer das cores íntimas da Mila, vamos ser puxados para dançar pela Joana Espadinha e pela sua banda. A cantautora, prestes a lançar o seu segundo disco, vai desvendar-nos um pequeno conjunto das suas canções cujas linhas de refrão, que se ainda não conhecemos, nos vão passar a pertencer na segunda volta. “Pensa bem” é a canção que se segue.

Teremos direito a uma pausa breve, para respirar os talentos da noite e para recuperar o fôlego necessário para receber a Lince dos olhos galopantes. Sofia Ribeiro, de seu nome, prepara também o lançamento do seu primeiro álbum em Outubro depois

de no ano passado nos ter proporcionado o EP “Drops”. Neste serão, vai trazer-nos alguns momentos ainda inéditos da sua atmosfera renovada, sempre muito própria, onde a electrónica, a sensibilidade e a emotividade das palavras e da sua voz são usadas com mestria – “It Feels Like Looking At Sculptures” foi a antecipação para o que aí vem.

A encerrar a noite, a banda Cassete Pirata vai ocupar todo o centímetro do palco e abanar as paredes e os corpos da sala, pela voz e guitarra de Pir (João Firmino), pelos teclados e coros da dupla feminina — Margarida Campelo e Joana Espadinha — e vibrar com o pulsar firme do baixo do António Quintino e com o tronco despido e destemido do João Pinheiro, na bateria. O EP de estreia continua presente mas é também tempo de nos cativarem com as novas canções.

A festa tem início às 21:30 e quem nos dará as boas-vindas é o rei das palavras e mestre de cerimónia Samuel Úria. 

A entrada, que tem o custo de €8, é o passe para entrar com toda a energia na nova temporada e para nos deixarmos levar pelas novas apostas da música portuguesa.

 

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 21 de novembro de 2018 – 02:14:23

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...