13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Eva Vital

 
Eva Vital
 
(Atletismo)
 
 
 
 
Eva de Noronha Vital nasceu a 8 de Julho de 1992 em Macau.
Representa a Associação Cultural Desportiva e Recreativa Arneirense de Caldas da Rainha, clube filiado na Associação Distrital de Atletismo de Leiria.
Eva Vital abriu a época 2008-2009 com o Recorde Nacional de Juvenis; encerrou a época de pista coberta com dois títulos de campeã nacional absolutos e o sexto recorde nacional de juvenis dos 60 metros barreiras.
Em três anos e meio de carreira desportiva (desde a época de 2005-2006 até 28 de Junho deste ano) subiu 43 vezes ao pódio nas principais competições nacionais.
Conquistou:
• 22 títulos individuais de campeã nacional e 4 títulos colectivos
• 8 títulos individuais de vice-campeã nacional e 3 títulos colectivos
• 6 terceiros lugares
Destaque para os títulos já obtidos na categoria de absolutos
• Campeã nacional dos 60 metros planos em pista coberta, 2009.
• Campeã nacional dos 60 metros barreiras em pista coberta, 2009.
Recordes Nacionais alcançados
• Triatlo técnico, escalão de iniciados, em 2007.
• 60 metros barreiras, em pista coberta, escalão de iniciados, em 2007.
• 80 metros barreiras, ao ar livre, escalão de iniciados, por duas vezes em 2007.
• Heptatlo, escalão de juvenis, em 2008.
• Este ano de 2009 bateu por seis vezes o recorde nacional dos 60 metros barreiras em pista coberta, escalão de juvenis.
• No Meeting de Leiria, em 5 de Junho de 2009, estabeleceu novo recorde nacional de Juvenis na estafeta 4x100 metros.
• No Campeonato da Europa de Equipas que decorreu em Leiria em 20-21 de Junho de 2009 estabeleceu novo recorde nacional absoluto de 4x100 metros, o recorde nacional de Juvenil e de Juniores dos 100 metros barreiras.
Entrou no percurso de Alta Competição em 2008 nas disciplinas de:
• 100 metros planos.
• 100 metros barreiras.
• Salto em comprimento, e
• Heptatlo
Distinções
Eva Vital - atleta revelação do mês de Janeiro de 2007- Eleita pela “Revista Atletismo”.
Eva Vital - Louvor concedido pela ADAL em Maio de 2007 pelo desempenho na final nacional do Triatlo Técnico.
Eva Vital - Louvor concedido pela ADAL em Setembro de 2007 pelo desempenho no Torneio Triatlo Técnico, Atleta Completo, e Olímpico Jovem.
O portal de atletismo "Atleta Digital" atribuíu as seguintes distinções:
- Atleta portuguesa juvenil do trimestre Abril-Maio-Junho de 2008
- Atleta portuguesa juvenil do trimestre Novembro-Dezembro-Janeiro de 2008
- Melhor Atleta portuguesa do mês de Janeiro de 2009
– Segunda melhor atleta portuguesa do mês de Fevereiro de 2009
– Segunda melhor atleta portuguesa do mês de Março de 2009
– Terceira melhor atleta portuguesa do mês de Maio de 2009
- Atleta portuguesa juvenil do trimestre Fevereiro-Março-Abril de 2009
Eva de Noronha Vital – Medalha de Mérito da Caldas da Rainha, Grau de Bronze, em 15 de Maio de 2009.
Distinção conferida pelo Município de Caldas da Rainha.
Eva de Noronha Vital – Troféu Afonso Lopes Vieira, distinção atribuída na XI Gala do “Região de Leiria” em 26 de Junho de 2009.
Eva Vital integrou a Selecção Portuguesa de Atletismo que participou na Taça da Europa de Atletismo, realizada em Junho de 2008, em Leiria.
Eva Vital integrou a Selecção Portuguesa de Atletismo que participou Campeonato da Europa de Equipas que decorreu em Leiria em 20 e 21 de Junho de 2009.
Eva Vital no topo dos rankings nacionais
Eva Vital lidera no final da época de pista coberta de 2009 o ranking nacional na categoria de juvenis e de juniores em 3 disciplinas: 60 metros planos (7,56 segundos), 60 metros barreiras (8,56 segundos) e no salto em comprimento (5,83 metros).
No ranking nacional absolutos, entre as atletas portuguesas, é actualmente asegunda melhor nos 60 metros planos e nos 60 metros barreiras; no salto em comprimento ocupa a quarta posição.
Detêm actualmente a melhor marca nacional do ano nos 100 metros barreiras (13,66 segundos).
Eva Vital no topo dos rankings internacionais
Eva Vital figura na lista dos Top10 dos melhores do mundo de 100 metros barreiras no escalão de juvenis (ainda com referência à marca já desactualizada de 13,85 segundos) da IAAF
Eva Vital figura no 5º lugar do ranking europeu do escalão de juniores nos 100 metros barreiras da European Athletics.
É referenciada na lista da European Athletics
(http://www.tilastopaja.org/db/atweaa.php?ID=57779)
É citada na Wikipédia como a figura do desporto de Caldas da Rainha
(http://pt.wikipedia.org/wiki/Caldas_da_Rainha)
Aluna de excelência. Concluiu o 2º Ciclo de Escolaridade com média de 4,8 (escala de 1-5). Concluiu o 11º ano com classificação final interna de 18,0 valores
(escala de 0-20 valores).
Hobby: Sodoku; desenho artístico assistido por computador.
 
Menos de uma semana depois de ter alcançado o seu primeiro recorde nacional absoluto, Eva Vital, uma das maiores revelações do atletismo português, Eva Vital falou-nos sobre diversas facetas da sua vida.
-A Eva nasceu em Macau há dezasseis anos. O que se recorda, da sua infância?
Não me recordo de muito, uma vez que saí de Macau aos 6 anos, mas lembro-me vagamente do apartamento em que vivia e de alguns episódios de infância. 
 - Quando é que o desporto entrou na sua vida? É uma herança familiar?
O desporto entra na vida de qualquer pessoa desde criança, quando se começa a correr e a saltar, mas desporto de competição só entrou na minha vida recentemente quando entrei no atletismo. Os meus pais também faziam desporto: a minha mãe representou Macau em Badminton e chegou a treinar na selecção nacional enquanto esteve a estudar no antigo ISEF. O meu pai gosta de correr mas nunca foi atleta federado. 
 - Enquanto atleta, quais considera serem as suas principais qualidades? E enquanto ser humano?
Como atleta penso que a minha principal qualidade é o facto de me enervar pouco nas provas, e como ser humano a minha principal qualidade é utilizar as adversidades da vida para me melhorar no futuro. 
 - Se tivesse essa possibilidade, que característica sua mudaria?
Ser menos preguiçosa em alguns aspectos. 
- Desde há algum tempo, tem-se  vindo  a destacar como uma das melhores atletas nacionais da sua geração. Já conquistou inúmeros títulos e bateu muitos recordes dos escalões mais jovens. Recentemente, no Campeonato da Europa de equipas, alcançou o seu primeiro recorde nacional absoluto, na estafeta de 4 x 100 metros. Para si, qual o feito que mais destaca, na sua ainda curta carreira?
Acho que o que se destaca mais foi sem dúvida até agora os resultados no Campeonato da Europa de Equipas.
- Das várias disciplinas em que compete, qual a que mais gosta? Porquê?
Gosto mais das barreiras, porque é a prova em que sinto mais feliz quando faço um bom resultado. 
- E em qual delas onde pensa vir a obter melhores resultados, no futuro? Até onde espera chegar?
Nos 100m barreiras, penso que ainda posso fazer melhores resultados ainda esta época, e um dia espero baixar dos 13 segundos. 
-Como é que concilia a sua vida escolar com os treinos e as competições de atletismo? Tem sido fácil articular essas duas vertentes?
Tem sido mais fácil desde que entrei no percurso de alta competição, não preciso de me preocupar tanto com as notas e posso dedicar-me mais aos treinos e às competições, mas antes também conseguia gerir bem, e quando precisava de mais tempo para estudar pedia ao treinador para me dispensar um dia de treino. 
- Durante as aulas, como é o seu dia a dia?
Como o dia de um típico estudante, com treinos ao final do dia e competições no fim-de-semana. 
- É próprio da sua idade, querer divertir-se com os amigos, sair para dançar, etc. A Eva encaixa-se nesse perfil da típica adolescente ou tem gostos diferentes dos das suas colegas?
Eu sou uma pessoa muito caseira, prefiro passar um bom serão em casa que sair à noite, mas gosto bastante de um jantar fora com os meus amigos seguido de um bom filme no cinema ou vice-versa.
- Quais são os seus principais hobbies?
Gosto de jogar no computador, surfar a net, ver televisão, brincar com os meus cães e apanhar as framboesas da casa. 
- No futuro, o que quer ser, a nível profissional?
Eu sempre pensei seguir uma carreira relacionada com a saúde, mas ainda não tomei uma decisão porque gostaria de poder conciliar com o atletismo. 
- A sua família tem-na apoiado, na sua escolha desportiva? Os seus pais vão ver as suas provas e as do seu irmão?
Sem dúvida, é rara a prova que os meus pais não assistem. Eles têm sido muito importantes para a minha condição física. Lembro-me de várias situações complicadas que se não fosse os tratamentos que eles fizeram não teria podido competir no resto da época. A minha mãe está sempre disponível para me ajudar a aliviar as queixas musculares e para cuidar de mim antes das provas, quando preciso. Sei que tenho muita sorte de ter dois pais que são fisioterapeutas, acho que tem feito muita diferença. 
-Os clubes da Associação de Leiria têm-se destacado, nas competições dedicadas ao sector de formação. Para si, quais as razões de ser deste êxito?
Maior empenho dos treinadores nas camadas de formação e incentivo aos mais jovens para se juntarem à modalidade, que leva também à descoberta de talentos. 
- Até ao momento, tem competido pelo Arneirense, um pequeno clube. O seu irmão (Ivo Vital) é atleta do Benfica. Atendendo ao seu valor, já teve convites de algum “grande” para se transferir? Tem preferência por algum clube? O que a fará mudar de emblema?
Já tive alguns convites, e irei considerar a proposta do clube que apresentar melhores condições para poder evoluir. 
- Na sua opinião, o que necessita, para, a médio prazo, chegar ao topo mundial?
Fiquei feliz esta semana quando me disseram que já estava na lista dosTop10 da IAAf, nos 100 metros barreiras escalão juvenil, e estava no 5º lugar do ranking europeu nos 100 metros barreiras do escalão júnior. O que eu achei também engraçado foi ter estado no Top30 da Europa no salto em comprimento do escalão júnior. Não estava à espera.
Penso que se continuar a trabalhar como tenho trabalhado posso fazer companhia às atletas de topo, mas sei também que é preciso ter um bocadinho de sorte. 
- Quais os objectivos atléticos que estabeleceu para a corrente época desportiva?  O que lhe falta, ainda, atingir?
Os objectivos são dar uma boa prestação nos Mundiais de Juvenis e no FOJE, gostava também de baixar dos 12 segundos aos 100m ainda esta época. 
- Que mensagem quer deixar a quem lê esta entrevista?
Nunca desistam dos vossos sonhos, não sabemos quando é que a sorte nos pode bater à porta. Procurem estar sempre preparados para quando surgir uma oportunidade e, acima de tudo, que se sintam bem naquilo que fazem.

Periodicidade Diária

segunda-feira, 19 de agosto de 2019 – 04:19:29

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...