13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

038 - Artigo

Não nos fartamos de apontar as razões pelas quais o exercício físico regular é tão importante, porque apesar da grande maioria já possuir essa consciência, a verdade é que continuamos a ser os mais sedentários da Europa, o que acarreta enormes consequências negativas, quer para a nossa saúde, quer para a economia do país.
 
Por isso importa reforçar continuamente que o exercício físico, realizado de forma regular, ao longo de toda a vida, tem um papel decisivo na prevenção de inúmeras doenças e pode assumir um importante papel na terapia de muitas patologias. A osteoporose, a diabetes tipo 2, dislipidemias e as doenças cardiovasculares são apenas alguns exemplos. O exercício físico ajuda a prevenir, mas também ajuda a tratar.
 
De seguida vamos apontar dez razões para não parar de fazer exercício, retiradas de um interessante artigo da revista Executive Health & Welness de Maio de 2008.
 
1 - Não tenho tempo para fazer 30 minutos de exercício.
ESTRATEGIA: Faça o que puder. Cada passo conta. Se não puder 30 minutos, caminhe durante 10 minutos com passo alargado e vá aumentando gradualmente. Se não puder, suba e desça as escadas do prédio. O pior de tudo é ficar parado. Mexa-se!
 
2 - Fico muito cansado depois de sair do meu gabinete.
ESTRATEGIA: Planeie algo activo para antes ou durante o dia do trabalho. Reduza o tempo do almoço e ande um pouco. Na maioria das vezes, o cansaço é intelectual. Fazer exercício liberta endorfinas que dão uma sensação de bem-estar e, não raras vezes, de euforia.
 
3 - Não tenho equipamento adequado.
ESTRATEGIA: Uns sapatos confortáveis, umas meias suaves e uma camisola de algodão ou simples t-shirt são suficientes. Não e necessário vestuário sofisticado! Para iniciar as suas aulas de ténis não precisa de um equipamento a rigor e uma raquete igual a do Roger Federer! Mais importante do que a forma é o conteúdo.
 
4 - Tenho vergonha de fazer actividades de "grupo”.
ESTRATEGIA: Quase todos temos. Como diz o povo "quem tem vergonha passa mal". Ainda que nos sintamos desajeitados e descondicionados, lembremo-nos que todos já passaram por essa fase. Nunca aprenderemos, se não fizermos!
 
5 - Não quero ter dores musculares.
ESTRATEGIA: Os exercícios não precisam ser exaustivos. Deverão começar de forma gra­dual e progressiva. Um conselho: nos primeiros dias, evite fazer descidas e realizar exercícios onde os membros suportam o peso contra a gravidade. As dores musculares retardadas (aquelas que sentimos no dia seguinte) são provocadas por exercícios demasiado intensos ou "excêntricos", ou seja, exercícios em que as extremidades se afastam. O que faz doer no dia seguinte não e levantar o peso, é baixá-lo! Por isso, nos primeiros dias, devemos, por exemplo, levantar o peso com um braço e baixá-lo com a ajuda do outro braço para diminuirmos o stress mecânico e, assim, as dores retardadas.
 
6 - Tenho medo de me sentir hipoglicémico
ESTRATEGIA: Sendo saudável, faça exercício sempre acompanhado de uma bebida desportiva ou de uma barra energética. Uma banana antes de uma actividade física e um procedimento eficaz para prevenir a hipoglicemia. Se for diabético, consulte o seu médico e siga as recomendações para o exercício com diabéticos (veja, por exemplo, em www.diabetesforeningen.dk).
 
7 - Caminhar provoca-me dores nos joelhos.
ESTRATEGIA: Normalmente as dores provocadas pela caminhada reflectem algum tipo de patologia ou insuficiente capacidade muscu­lar para suportar o peso por 1) fraqueza muscular, 2) desequilíbrio muscular – alguns músculos estão demasiado desenvolvidos relativamente a outros, 3) excesso de massa adiposa e reduzida massa isenta de gordura. Para contrariarmos esta tendência, antes de iniciarmos um programa de marcha ou corrida, deveremos reforçar a musculatura dos membros inferiores e, caso seja necessário, diminuir peso através de uma dieta adequada.
 
8 - Está muito frio.
ESTRATEGIA: Frio, calor ou humidade são sempre desculpas para não fazermos nada. Em primeiro lugar, uma das razões para o aumento da incidência de infecções respiratórias no Inverno é não o frio, mas os ambientes fechados que são muito mais contaminantes. Habituemo-nos a andar ao ar livre. O que fariam os habitantes dos países nórdicos? Mesmo assim, se não suportarmos o frio ou o calor, os ginásios são uma solução. E em final de linha, vá ao centro comercial e ande!
 
9 - Tenho medo de ficar pior.
ESTRATEGIA: Salvo condições muito especiais, pior do que o exercício e não fazer exercício. Antes de iniciar o seu programa consulte um médico. Mesmo que seja saudável, qualquer homem com mais de 45 anos ou mulher com mais de 55 anos, mesmo sem factor de risco, deverá consultar um médico antes de iniciar a actividade física.
 
10 - O exercício é aborrecido.
ESTRATEGIA: Há múltiplas formas de fazer exercício. Encontre a que mais gosta ou a que menos detesta. Se não gosta de andar, ande de bicicleta, ou faça natação, ou vá para um ginásio e faça uma aula de grupo, ou faça ioga, ou, ou, ou... há inúmeras formas de despender energia. Tantas quantas as desculpas para não fazer.

Periodicidade Diária

segunda-feira, 18 de março de 2019 – 14:23:32

Pesquisar

Reportagens fotográficas em preparação

- Casino do Estoril - Padel Golden Cup

- Meia-maratona de Lisboa

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...