13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

032 - Artigo

Os alongamentos são exercício físico na sua forma mais simples. São fáceis de executar e com o mínimo de esforço alcançamos benefícios fantásticos.
 
Para percebermos a importância dos alongamentos basta-nos observar o comportamento dos animais quando acordam. Os gatos são um bom exemplo para ilustrar esta ideia. Reparem como se espreguiçam antes de começar qualquer actividade. Não estão nada mais nada menos que a alongar os músculos e a manter o nível de flexibilidade necessário para o seu dia-a-dia.
 
Ao começar com a prática da flexibilidade irá notar que pequenos desconfortos e dores desaparecem e será levado a querer sempre mais.
 
A prática regular e controlada de alongamentos melhora e mantêm a flexibilidade, a mobilidade, corrige más posturas, reduz o risco de lesão, atenua a dor e ajuda até a neutralizar os efeitos do envelhecimento. Para além disso, relaxa o corpo, reduz os níveis de stress e pode ajudar a aumentar a auto-estima. Todos, independentemente da idade ou do nível de condição física, podemos beneficiar com os alongamentos.
 
Praticamente todos nós, qualquer que seja a condição física, em determinado momento podemos sofrer de dores ou tensões no corpo. Estas podem ter origem num enfraquecimento ou desequilíbrio muscular, fruto das nossas posturas diárias ou devido ao stress provocado pelo esforço.
 
Quando falamos em flexibilidade temos que diferenciar dois conceitos: A flexibilidade e o alongamento. A flexibilidade refere-se à amplitude do movimento de uma determinada articulação. O alongamento diz respeito ao acto de esticar o músculo e os tendões. A melhor maneira de associar estes dois conceitos é o de pensar que o alongamento facilita a flexibilidade.
 
Os exercícios regulares de alongamento são, responsáveis por:
·         Libertar o corpo e facilitar os movimentos;
·         Ajudam a pensar e agir sem tantas restrições;
·         Fortalecem os ligamentos e os tendões;
·         Melhoram a postura estática e dinâmica;
·         Melhoram a funcionalidade das articulações;
·         Melhoram o fluxo sanguíneo nos músculos;
·         Diminuem a tensão e a contracção muscular crónica;
·         Melhoram o vigor e a vitalidade;
 
Um dos melhores aspectos dos alongamentos é a possibilidade de poderem ser executados com exercícios simples, em qualquer hora e lugar. Podemos alongar em casa, no emprego, no carro ou até em filas de espera.
 
Evidenciamos algumas linhas de orientação simples para garantir alongamentos adequados, eficazes e agradáveis.
 
Postura e concentração
O cuidado com a postura ajuda a assegurar que tira o máximo de partido de um alongamento. Com calma, coloque-se numa determinada posição, verifique como se sente e depois concentre-se nos músculos que estão a ser alongados. Nunca faça movimentos bruscos. Embora certas posições possam parecer estranhas e complicadas no início, nunca deverá sentir qualquer tipo de dor. Um bom alongamento deve parecer como se estivesse a alcançar uma suave barreira de tensão e depois, à medida que se liberta para o alongamento, deverá sentir essa barreira desaparecer. Se mantiver um músculo em alongamento demasiado tenso e estendido, ele vai na realidade voltar-se contra si.
 
Respiração
Certifique-se de que respira profunda e ritmadamente durante todo o alongamento. Normalmente, existe a tendência para suster a respiração ou esquecer de respirar quando se está concentrado ou a contar os tempos do alongamento.
 
Estabilização
Um elemento-chave dos alongamentos é a necessidade de uma âncora estabilizadora – algo estável do qual se vai afastar de maneira a poder alongar uma determinada parte do corpo. Em posições de pé, a contracção suave dos glúteos "fixa" a pélvis e evita que esta rode ou incline. A elevação da virilha ou do soalho pélvico é ainda melhor para o efeito. A acção de empurrar o umbigo contra a coluna refere-se ao controlo abdominal e das costas. A contracção dos músculos abdominais e das costas estabiliza a coluna, assegura a sua protecção e evita danos nos ligamentos que possam resultar do alongamento exagerado de uma articulação.
 
O treino de flexibilidade é uma componente fundamental para melhorar a condição física, tal como temos vindo a reforçar noutras ocasiões.
 
Uma boa flexibilidade influencia muitos outros aspectos da nossa vida e tal como o exercício físico em geral pode até nem dar mais anos de vida…mas dará certamente mais vida aos anos.
 
 
 
Seja activo, hoje e sempre!

Periodicidade Diária

segunda-feira, 19 de agosto de 2019 – 18:45:30

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...