14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Jiu Jitsu

  JIU JITSU é um sistema específico de combate com origem no Japão.
 
Os métodos usados contêem técnicas de projecção (Nage Waza ), técnicas de controlo (Katame Waza) e técnicas de perfurar, golpear e pontapear (Atemi), que incluem numerosas subdivisões e de importância variável dentro do conjunto de escolas (Ryu) e estilos (Ryu-ryu-ha) diferentes.
 
O Ryu Shinyo Tenshin, por exemplo, é o mais conhecido no domínio dos Atemi, associando técnicas (Torae waza) visto que o (Nage waza) é uma especialidade do Ryu Kito .
 
O Ryu Daitio diz respeito ao ensino de técnicas (Kansetsu waza).
 
Originalmente, JIU JITSU, sob os seus vários nomes como ( Aiki [ ju ] jutsu, Hakuda, Kempo, Kogusoku, Koshi no mawari, Kumi uchi,Tai jitsui, Torite, Shubaku, Yawara etc..), estava integrado na lista das diferentes escolas de combate da classe japonesa do guerreiro Bushi Samurai, como um suplemento às técnicas de arma.
 
 Muitas Ryu espalharam-se por todos os povos Heimin, em consequência das mudanças políticas do período de Tokugawa (1603 - 1867).
 
Durante este período, fundaram-se muitas escolas que enfatizaram principalmente as técnicas de combate desarmado.
 
Ao mesmo tempo, o nome "JIU JITSU" veio a usar-se como uma designação colectiva para os métodos do combate próximo, com mais ou menos vantagem, devido ao aproveitamento da força de um ataque para benefício próprio de acordo com o princípio do "Ju Yoku go o sei suru" ("o suave ou mole conquista o duro").
 
Dentro das próprias escolas, quer os nomes velhos quer os novos, dados pelos respectivos fundadores (Shodai), reapareceram e passaram a usar-se.
 
 Hoje, JIU JITSU é usado por várias forças armadas e por polícias - forças que no seu desígnio original o entendiam como um sistema de combate próximo para cumprir determinadas tarefas das polícias, ou ensinado como um método civil de defesa pessoal (Bugei, (Ko -) Bujutsu). (Ko -) Budo -arte marcial- é praticada, em primeiro lugar, como uma forma de aperfiçoamento da personalidade e do carácter, podendo no entanto ter aplicação prática.
 
Esta variante apareceu també no Japão (séc.XVII).
 
Muitas escolas, sistemas e organizações que pertencem ao Budo "moderno" chamado Shinbudo ou Gendai Budo, fundado após a restauração de Meiji (1867), que marcou o fim do feudalismo do governo militar (Bakufu) sob um Shogun e a classe do guerreiro de Bushi ou de Samurai, que praticam a sua arte marcial também como um desporto do competição.
 
Todos estes aspectos coexistem com várias escolas e organizações que enfatizam aspectos diferentes.

 O JIU JITSU é também fonte de diversas artes marciais novas.
 
Jigoro Kano, no fim do séc. XIX., fundou o Kodokan-JUDO, entretanto, uma disciplina olímpica, aplicando principalmente técnicas do Tenshin Shinyo Ryu e Kito Ryu.
 
As raízes do AIKIDO de Ueshiba Morihei, são Daito Ryu Aiki Ju Jutsu, e alguns estilos do KARATE (que no geral têm uma outra história).
 
Entre os estilos mais proeminentes, há o Karate do Ryu de Wado cujo fundador Otsuka Hironori era um mestre de Kempo-Jiu-Jitsu-Ryu de Yoshin.
 
 
O cinturão simboliza o ciclo de aprendizagem de uma pessoa nas diferentes etapas da vida. Todos os graus se obteem através de complexos exames técnicos perante tribunais oficiais convocados pelas suas respectivas federações.

 Os programas dos exames variam segundo a idade, sexo e os méritos desportivos dos respectivos aspirantes.

 A partir do 5º Dan, desaparecem os exames para intervirem outros valores e méritos; só a título póstumo se outorga o décimo Dan, pois a perfeição é considerado inalcançável nesta vida.

 A finalidade prática do cinturão é ajustar o traje para evitar a sua folga excessiva e permitir uma melhor movimentação do praticante durante os treinos.

 A cor do cinturão vai escurecendo com os anos de dedicação e de prática, até chegar ao cinto negro 1º Dan, o qual representa a maior idade técnica do praticante.
 
 Entre o 3º e o 5º Dan, o artista marcial é considerado professor ou mestre.

 Desde o 6º até ao 9º.Dan, a nossa estrutura ocidental gradua o praticante com o título de doutor em artes marciais.

 Os Katas são uma série de técnicas encadeadas que constituem a forma mais representativa das artes marciais.

 Em Ju-jitsu, existem Katas individuais e por pares. O significado da palavra "Kata" é "forma".

 Os movimentos dum Kata produzem uma forma de ataque ou de defesa; o seu conjunto representa a "forma" de desenvolver-se frente a um combate imaginário, sendo a sua finalidade a formação técnica do aluno.

 No nosso Ju-Jitsu existem 12 katas e cada uma delas cumpre certos objectivos específicos.

 A kata Tsuki jitsu no kata, consiste na defesa por atemi de punho em 360º, procurando o domínio do atemi dos membros superiores.

 Na kata Shintai jitsu no kata, pretende-se o deslocamento na posição correcta e guardas, esperando-se que o aluno domine o espaço com movimentos e posturas sólidas.

 Na kata Geri jitsu no kata, o bjectivo é a defesa por atemi de pernas, neste caso, é preciso saber executar correctamente os atemi com os membros inferiores.

 Na kata Katame jitsu no kata executam-se as defesas por controlos. Nage jitsu no kata, pretende executar defesas por projecções, o aluno deverá assim conhecer os básicos das projecções.

 O mote jitsu no kata, espera que se actue perante o mínimo movimento do oponente, antecipando-nos à sua acção.

 Ude ate jitsu no kata, executam-se defesas por projecções perante ataques de atemi com as extremidades superiores.

 Ashi ate jitsu no kata, executam-se defesas por projecção perante ataques das extremidades inferiores.

 Tambo jitsu no kata, pretende-se a defesa ante um ataque com pau curto. Tanto aori jitsu no kata, espera-se a defesa ante ataques de tanto (faca).
 
 A kata Kime no kata, dentro das formas de defesa pessoal que se conhecem em Judo, é uma das mais antigas de todas conservando o estilo utilizado na Época Feudal, dentro das antigas escolas de Ju-jitsu, esta kata, viu-se influenciada pelos estilos especializados em Atemi-Hobaku-Jutsu.

 (golpes e técnicas de detenção), sendo característico o uso de armas daquele período, tal como o feram o Tanto e o Daito ou a katana.

 Kime no Kata Consta de dois grupos: o primeiro Idori (controlo na posição sentada) e, o segundo Tachi Ai (controlo na posição de pé).

 Em 1953 o então presidente do Kodokan, Senhor Risei Kano, formou uma comissão técnica constituída por 25 mestres, escolhidos entre as mais altas categorias, com a missão de estabelecer uma nova kata, a Kodokan goshin jutsu no kata, formas de autodefesa do Kodokan.

 A diferença substancial em relação à Kime no Kata, é que esta pode relacionar-se perfeitamente com o presente, enquanto a Kata anterior, está baseada nos costumes da Época Feudal.

 Está concebida por defesas contra agarrões a curta e média distância, contra pau, faca e pistola. Na execução da kata é fundamenta observar os seguintes pontos:
 
 1. - Preliminares:
 . situação.
 . distância.
 . posição
 . saudar
 . formas de atacar
 . resolução

 2. - Desenvolvimento de cada técnica e grupo.
 
 3. - Ritmo.
 
 As formas de iniciar os katas são semelhantes, excepto nas katas: Shin-tai jitsu no kata, Kime no kata e Kodokan goshin jutsi no kata.

 É importante dizer que existe uma Kata, a Ebo-No-Kata, não referida neste Gokyo, na qual se baseia a competição de Duo.
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 23 de outubro de 2019 – 18:35:41

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...