13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Ricardo Loureiro sofreu a bom sofrer para vencer na Rampa de Santa Marta

 

 

O fim de semana  que passou na  Rampa de Santa Marta não foi de modo algum fácil para Ricardo Loureiro, que para vencer teve de lutar  e muito, pois o seu Forde Escort debateu-se com alguns problemas, que não lhe permitiram obter vuma vitória rápida e fácil.

 

Logo na primeira subida da warmUp 1, seria o autor do 15º melhor tempo na classificação geral, tendo feito todo o percurso da Rampa de Santa Marta em 2.14.895 à média de 85,39 km/h.Na primeira subida de treinos, acabaria por conseguir melhorar um pouco mais fazendo 2.13.458, sendo o 20ª na classificação geral, e o segundo no Campeonato Portugal Clássicos de Montanha.Na segunda subida de treinos, os problemas começaram a surgir no motor, e assim Ricardo Loureiro faria um tempo muito alto com 2.38.481, à média de 72,69 km/h.

 

Para terminar o primeiro dia da rampa de Santa Marta, faltava apenas disputar a primeira subida oficial de prova, na qual o Ford Escort teimava em não terminar, o que viria a acontecer para desespero de Ricardo Loureiro que

via esfumar-se a vitória na rampa de Santa Marta.

 

A verdade é  que a noite foi longa na zona de assistencia de Ricardo Loureiro, na qual no domingo de manha, acabaria por não participar na warmUp2, no entanto,  não despediçou e acabou por efectuar a terceira subida de treinos onde foi o autor do 22º tempo na classificação geral, com um crono de 2.17.047 à média de 84,05 km/h.Mas a verdade é que  os problemas continuavam, mesmo assim  Ricardo Loureiro  não baixou os braçaos, e foi “ à luta”,.Com algumas dificuldades, não conseguiria melhor do que 2.18.816 à média de  82,98 km/h, iusot na segunda subida oficiial de prova. .Já na derradeira subida ,  fez um tempo de 2.21.348, à média de 81,50 km /h, sendo o primeiro classificado no Campeonato Portugal Clássicos de Montanha.

 

 

No final depois da cerimónia do pódio Ricardo Loureiro  dizia-nos foi um fim de semana atribulado, pois surgiram alguns problemas de motor com o carro, da qual não sabemos a sua origem.Agora iremos verificar tudo isso esta semana, de forma a podermos  ter tudo resolvido para a prova seguinte que é a rampa da Serra da Estrela, na qual espero poder ter o carro no máximo de plenitude, e poder continuar a lutar pela vitória”.

 

CAMPEONATO PORTUGAL CLÁSSICOS MONTANHA – DIVISÃO 6

 

1º RICARDO LOUREIRO – Ford Escort

2º Carlos Fava – Volkswagen 1303

3º Rui Gama – Austin Mini

 

Fotos de Dário Teles

 

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 16 de julho de 2019 – 00:30:57

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...