14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

E o azar castigou Flávio Sainhas na Rampa da Serra da Estrela

 

 

Foi na prova passada que regressou ao Campeonato Portugal Montanha, onde foi chegar, ver e vencer.No passado fim de semana, Flávio Sainhas que “corria em casa”,  junto do seu público, foi chegar, ver e ….desistir.

 

Mas mesmo assim na primeira subida da warmup1, seria o autor do 18º melhor tempo na classificação geral, com um tempo de 3.37.852 à média de 86,59 km/h, sendo o 2º classificado no Campeonato Portugal Clássicos de Montanha.Depois na 1ª subida oficial de treinos, Flávio Sainhas “passa ao ataque” e consegue melhorar de forma substancial com 3.35.268 à média de 87,63 km/h, sendo o 14º mais rápido na classificação geral, e o 3º  em termos do Campeonato Portugal Clássicos de Montanha.Já na segunda subida oficial de treinos, Flavio Sainhas pura e simplesmete pulveriza os tempos anteriores, fazendo 3.30.154, à media de 89, 76 km/h, sendo de novo o 14ª na classificação geral,e segundo em termos de Campeonato Portugal Clássicos de Montanha.

 

Mas infelizmente o “goilpe de misericórdia” chegou na pior altura, quando Flávio Sainhas faz a primeira subida oficial de prova, e não consegue chegar ao final da rampa Serra da Estrela – Covilhã, com problemas mecânicos, dando o seu sonho por terminado.Já no parque de assistencia, o piloto da Covilhã, estava deveras desapontado, e apenas  nos disse “ não sei o que se passou, ouvi um ruido no motor e parei, mas rapidamente verifiquei que há muitos problemas ali dentro”, e mais não disse, desalentado com tudo isto.

 

Resta esperar que o Ford Escort fique pronto para a prova seguinte, a Rampa do Caramulo.

 

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 24 de outubro de 2019 – 04:44:04

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...