13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Equipas dos 3008DKR Maxi em formação - Peugeot mantém liderança no Dakar

 

A PEUGEOT mantém a liderança no Dakar 2018, continuando a ocupar o 1º e o 2º lugares, depois de uma jornada praticamente sem problemas para todas as quatro formações. Num percurso desenhado entre Pisco e San Juan de Marcona, os 3008DKR Maxi de Stéphane Peterhansel/Jean-Paul Cottret e Carlos Sainz/Lucas Cruz foram os 2ºs e 3ºs mais rápidos na classificação da Etapa, alterada face ao percurso inicialmente previsto, dividindo-se em duas partes: uma secção mais curta após a qual os carros regressaram ao bivouac em Pisco, a que se seguiu outra mais longa rumo a San Juan de Marcona, na costa peruana.

 

·         Stéphane Peterhansel/Jean-Paul Cottret ocupam, agora, a liderança à Geral graças a um ritmo que fez do seu carro o mais rápido dos 3008DKR Maxi neste dia e o 2º mais rápido na Etapa. A dupla francesa praticamente não teve problemas de navegação durante a Etapa e garantiu um avanço de 3 minutos e 11 segundos. Nesta jornada, todos os carros do Team PEUGEOT TOTAL obtiveram tempos entre o 2º e o 5º mais rápidos, numa clara demonstração da consistência e da fiabilidade que são absolutamente essenciais no Dakar.

 

·         Foi um dia muito bom para Carlos Sainz/Lucas Cruz. Sendo a 3ª mais rápida na Etapa, a formação espanhola teve apenas um ou dois pequenos erros de navegação, progredindo na Geral até ao 6º posto da geral, que ocupam neste momento.

 

·         Com o 4º melhor tempo no dia, logo atrás da dupla espanhola, Cyril Despres e David Castera tiveram uma dura tarefa ao abrir a pista numa Etapa com bastante areia e algumas dificuldades de navegação. Apesar de um pequeno susto logo nos primeiros 2,5 km, esta formação está agora a apenas 3 minutos de distância dos seus colegas de equipa Peterhansel/Cottret na Classificação Geral, o que, na realidade do Dakar não é mais do que um piscar de olhos.

 

·         O 5º melhor tempo na Etapa foi suficiente para Sébastien Loeb e Daniel Elena manterem o 4º posto da Geral, mantendo-se sempre fieis à sua estratégia de sobreviver às dunas no Peru para atacar mais tarde num terreno que lhes será mais favorável. Com uma abordagem cuidadosa, a dupla franco-monegasca preferiu, ainda na primeira parte da Etapa, sair do carro para avaliar a inclinação de uma duna antes de avançar para a mesma. Cumpriram a sua missão e terminaram o dia em segurança, com a sua prestação a mantê-los próximos de um lugar no pódio.

 

CLASSIFICAÇÃO DA ETAPA 3:

1. Nasser Al Attiyah (QAT) / Matthieu Baumel (FRA), Toyota 4WD, 3h9m8s

2. Stéphane Peterhansel (FRA) / Jean-Paul Cottret (FRA), PEUGEOT 3008DKR Maxi, +4m5s

3. Carlos Sainz (ESP) / Lucas Cruz (ESP), PEUGEOT 3008 DKR Maxi, +6m07s

4. Cyril Despres (FRA) / David Castera (FRA), PEUGEOT 3008DKR Maxi, 7m43s

5. Sébastien Loeb (FRA) / Daniel Elena (MCO), PEUGEOT 3008DKR Maxi, +8m34s

...

CLASSIFICAÇÃO APÓS A ETAPA 3:

1. Stéphane Peterhansel (FRA) / Jean-Paul Cottret (FRA), PEUGEOT 3008DKR Maxi, 6h34m58s

2. Cyril Despres (FRA) / David Castera (FRA), PEUGEOT 3008DKR Maxi +3m11s

3. Nasser Al Attiyah (QAT) / Matthieu Baumel (FRA), Toyota 4WD, +7m43s

4. Sébastien Loeb (FRA) / Daniel Elena (MCO), PEUGEOT 3008DKR Maxi, +10m11s

5. Giniel de Villiers (ZAF) / Dirk von Zitzewitz (ZAF), Toyota 4WD, +11m23s

6. Carlos Sainz (ESP) / Lucas Cruz (ESP), PEUGEOT 3008 DKR Maxi, +14m47s

...

 

EM DIRECTO DO BIVOUAC…

 

 

 

Stéphane Peterhansel (PEUGEOT 3008DKR Maxi n°300)

2º na Etapa 3, 1º na Classificação Geral

“Foi mais uma excelente Etapa, muito típica dos rali-raides, com grandes dunas e um pouco de fesh-fesh. Foi mais fácil do que ontem, pois tínhamos os trilhos das motos que seguiam à nossa frente, o que, obviamente, ajudou na navegação. Andámos ligeiramente perdidos por duas vezes, uma porque nos atrapalhámos com o road book, e outra por minha culpa, quando decidi seguir um motard e eles não estão sempre no caminho certo! Não vou dizer que fizemos uma condução à defesa, mas certamente que tentámos minimizar os riscos. Agora estamos no comando e penso que isso é fruto da nossa consistência, portanto, não tem sido uma opção até agora. Todos os melhores pilotos estão ainda em prova e a lutar pela liderança. Como pilotos da Peugeot, temos de nos manter unidos e fortes.”

 

 

Carlos Sainz (PEUGEOT 3008DKR Maxi n°303)

3º na Etapa 3, 6º na Classificação Geral

“Não tivemos nenhum problema. Só houve uma ocasião em que tivemos de dar a volta para ganhar velocidade para passar uma duna, mais ou menos a meio da Etapa. Depois, num waypoint, tivemos também de voltar para trás porque não o vimos devido à poeira, quando por lá passámos a primeira vez. Mas, de resto, tudo OK, sendo que nos mantemo focados e concentrados. O carro está ótimo.”

 

 

Cyril Despres (PEUGEOT 3008DKR Maxi n°308)

4º na Etapa 2, 2º na Classificação Geral

“Distraímo-nos um pouco no início da Etapa, e tivemos de travar a fundo, o que nos levou a entrar por uma duna a dentro. Na verdade isso fez com que nos acalmássemos, portanto foi uma boa forma de ‘despertarmos’. Fomos os primeiros a sair para a estrada e, apesar disso, mantivemos um bom andamento. O Stéphane acabou por nos ultrapassar e conseguimos andar juntos durante algum tempo. Estamos no Peru: estas Etapas são muito complexas temos de estar sempre alertas, andar depressa quando podemos e abrandar sempre que necessário. Arrancámos bem e agora é só manter esse ritmo.”

 

 

Sébastien Loeb (PEUGEOT 3008DKR Maxi n°306)

5º na Etapa 3, 4º na Classificação Geral

“Não arrancámos lá muito bem na primeira parte da jornada. Fizemos um ou dois erros que, apesar de tudo, serviram de lição para o resto do dia. Quanto ao resto, penso que estivemos com um bom ritmo, mas o trajeto foi muito traiçoeiro e quisemos evitar correr grandes riscos. Também tivemos um problema no sistema de pressão dos pneus durante a primeira parte da Etapa, mas ficou resolvido graças aos nossos mecânicos no bivouac.”

 

SABIA QUE…

 

O PEUGEOT 3008DKR Maxi tem como base o SUV PEUGEOT 3008, modelo que foi eleito “Carro do Ano” na Europa em 2017. Não é o único carro de competição da PEUGEOT no Dakar a ser desenvolvido com base num vencedor do “Carro do Ano”: o Peugeot 405 venceu o galardão “Carro do Ano” europeu precisamente há 30 anos, em 1988, e venceu o Dakar por duas vezes (na versão T16) em 1989 e 1990.

 

A SEGUIR…

 

A ETAPA 4 (terça-feira, 9 de Janeiro) decorre numa ronde com início e regresso a San Juan de Marcona e terá 444 km, dos quais 330 km cronometrados. Numa espécie de homenagem às origens do Dakar, esta Etapa arranca em linha reta na praia, com quatro carros na frente. Os pilotos encontram, depois, uma secção de 100 km em areia - uma das mais longas do género de sempre no Dakar - com dunas de todos os tamanhos e feitios. O último desafio do dia inclui a passagem por um desfiladeiro, cujos pontos de travessia que não são fáceis de encontrar.

 

 


 

quarta-feira, 17 de outubro de 2018 – 20:55:18

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...