13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Elisabete Jacinto a uma etapa da vitória

 

 

Elisabete Jacinto mantém a liderança dos camiões no Africa Eco Race 2019, após ter sido disputada a décima especial desta grande maratona africana que foi cumprida hoje ao longo de 471,58 quilómetros cronometrados que ligaram Ain Attaya a Akjout, na Mauritânia. Na classificação geral, o trio português subiu uma posição ocupando agora o 5º lugar da tabela conjunta com os automóveis e está, neste momento, a apenas uma etapa de triunfar pela primeira vez no Africa Eco Race.

 

Na longa e difícil 10ª jornada desta prova, onde predominaram os percursos de areia e travessias de dunas, a equipa Bio-Ritmo® gastou 7h24m33s a percorrer o setor seletivo terminado no 4º lugar da sua categoria, a apenas 15 minutos de Tomas Tomecek o vencedor da etapa de hoje entre os T4. A última especial do rali que ainda integra a classificação será disputada amanhã na Mauritânia onde são aguardadas várias dificuldades. No entanto, os portugueses estão motivados e confiantes uma vez que o segundo lugar dos camiões, que pertence ao belga Noel Essers, permanece com uma desvantagem de 2 horas para a formação lusa.

 

 

Elisabete Jacinto, apesar das dificuldades que o setor seletivo apresentava, alcançou mais um bom resultado: “a etapa de hoje foi muito comprida e difícil porque o percurso tinha muitas dunas complicadas de transpor. Da nossa parte fizemos bem todas as dunas e apenas perdemos algum tempo num sítio onde a areia estava muito mole. Ficámos presos e tivemos que cavar. O nosso maior problema foi a descer uma duna e batemos numa erva de camelo muito grande. Ficámos com o camião preso e tivemos que pedir ajuda à equipa do Iveco para nos puxar. Foi uma jornada difícil, mas no conjunto acabámos por não ficar mal classificados”, revelou a piloto que hoje terminou a especial na 9ª posição da classificação conjunta.

 

Recorde-se que Elisabete Jacinto tem no seu currículo vários triunfos entre os T4 nas mais diversas provas africanas (Rali de Marrocos e Rali da Tunísia), mas nesta longa maratona de todo-o-terreno, uma das maiores da atualidade, a sua melhor classificação foi o 2º lugar da classe que alcançou em dois anos consecutivos, 2011 e 2012.

 

Será amanhã disputado o 11º setor seletivo do Africa Race 2019. Como é habitual, esta última especial da Mauritânia será relativamente curta para não perder tempo e permitir que todos se juntem no acampamento em St. Louis ao pôr do sol. Com 217,69 quilómetros cronometrados esta jornada será cumprida maioritariamente em pistas arenosas e dunas.

 

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 22 de maio de 2019 – 15:10:22

Pesquisar

Vamos ajudar a Oksana

Maryna Sribnyak
IBAN: PT50 0035 0614 0000 9327 930 65
SWIFT: CGDIPTPL
clicar na imagem para saber mais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...