Boas Festas

12 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Volta ao Algarve - Um evento de referência nacional e internacional

 

 

A Volta ao Algarve em Bicicleta é um dos eventos desportivos realizados em Portugal com maior qualidade dos participantes. Consolidar esse estatuto é um dos objetivos da 44.ª edição, que irá realizar-se entre 14 e 18 de fevereiro de 2018 e que será mais uma oportunidade para mostrar ao Mundo que o Algarve é uma das regiões da Europa com melhores condições para a prática de ciclismo.

 

A corrida terá cinco etapas e um total de 773,5 quilómetros, mantendo-se o figurino que tem garantido o sucesso e que as equipas participantes em 2017 pediram para que fosse continuado em 2018: duas etapas para sprinters, duas chegadas em alto e um contrarrelógio individual. Pretende-se que as decisões fiquem guardadas para a exigente etapa final, com a meta no alto do Malhão, em Loulé, incentivando-se os participantes a assumirem uma postura ofensiva, através da ausência de bonificações, que obrigará a ganhar tempo com ataques de longe.

 

As equipas serão apresentadas ao público na manhã do dia 14 de fevereiro, em Albufeira, cidade de onde parte, de seguida, a primeira etapa, rumo a Lagos. O percurso terá 192,6 quilómetros, essencialmente planos, sendo de esperar que a jornada termine com uma espectacular disputa ao sprint.

 

A primeira seleção de candidatos está marcada para o dia 15 de fevereiro, durante a segunda etapa, que liga Sagres ao alto da Fóia, ao longo de 187,9 quilómetros, com a meta a coincidir com um prémio de montanha de primeira categoria. O ponto mais alto do Algarve será alcançado pela subida mais longa da Fóia, 15,2 quilómetros de escalada com 5 por cento de inclinação média. A fase mais exigente será a cerca de 7 quilómetros do fim, com cerca de um quilómetro em que as inclinações rondam os 10 por cento.

 

Lagoa será o epicentro da ação na terceira etapa, no dia 16, albergando a partida e a chegada do contrarrelógio individual de 20,3 quilómetros. O traçado oferece um exercício para especialistas, mais longo, técnico e exigente do que nos últimos anos, o que poderá ditar diferenças mais volumosas, permitindo aos contrarrelogistas corrigir as perdas da véspera.

 

A etapa mais longa é a quarta, marcada para 17 de fevereiro. O pelotão vai partir de Almodôvar para chegar a Tavira, depois de percorridos 199,2 quilómetros. Espera-se uma jornada de tréguas na luta pela camisola amarela, mas será, certamente, uma tirada emocionante, tendo os sprinters a missão de levar ao rubro o numeroso público esperado na cidade do Gilão.

 

A quinta etapa, no domingo, 18 de fevereiro, marca o regresso de Faro ao itinerário da competição. É da capital de distrito que vai partir a caravana para percorrer 173,5 quilómetros até ao alto do Malhão, concelho de Loulé, onde a meta coincide com um prémio de montanha de segunda categoria. O percurso está repleto de sobe e desce, excelente para preparar as clássicas da primavera e para colocar à prova a forma dos principais candidatos. Como tem sido hábito, haverá uma primeira passagem pelo Malhão, oferecendo aos adeptos mais entusiastas a oportunidade de ver os corredores não só no fecho da prova, mas também a 40 quilómetros do final da Volta.

 

Equipas de topo

 

O percurso equilibrado e apelativo, a qualidade das estradas da região, o clima ameno em pleno inverno e a excelente oferta hoteleira têm seduzido as melhores equipas e os melhores ciclistas do pelotão internacional. Em 2017 a Volta ao Algarve atraiu 12 equipas WorldTour, assumindo-se como a prova 2.HC em todo o Mundo com mais equipas de primeira divisão internacional.

 

O pelotão de 2018 terá 25 equipas e 175 corredores, o máximo que os regulamentos permitem. Estão, até ao momento, confirmadas 20 equipas, das quais nove são do WorldTour. Destaca-se o regresso da BMC Racing Team, que já não visitava o Algarve desde 2012, e as estreias da Team Sunweb, equipa campeã mundial em título, e da UAE Team Emirates.

 

Serão selecionadas as cinco equipas que vão fechar o pelotão entre as 17 formações com as quais decorrem contactos.

 

Equipas confirmadas

 

WorldTour:BMC Racing Team (EUA), Bora-hansgrohe (Alemanha), Lotto Soudal (Bélgica), Quick-Step Floors (Bélgica), Team Dimension Data (África do Sul), Team Katusha Alpecin (Suíça), Team Lotto NL-Jumbo (Holanda), Team Sunweb (Alemanha) e UAE Team Emirates (Emirados Árabes Unidos).

Continental Profissional:Cofidis, Solutions Crédits (França) e Wanty-Groupe Gobert (Bélgica).    

Continental:Aviludo-Louletano-ULI, Efapel, LA Alumínios, Liberty Seguros-Carglass, Miranda-Mortágua, Rádio Popular-Boavista, Sporting-Tavira, Vito-Feirense-BlackJack e W52-FC Porto (Portugal).

 

Transmissão em direto

 

A Volta ao Algarve terá, pelo segundo ano consecutivo, transmissão televisiva em direto para mais de 50 países. A cobertura será garantida pela cadeia Eurosport, que, em Portugal, irá partilhar a transmissão com a TVI24.

 

O direto televisivo permite mostrar o Algarve a mais pessoas, em mais territórios, incluindo em todos os mercados-alvo do turismo algarvio. A Volta ao Algarve é um instrumento de excelência para mostrar ao Mundo uma região que é agradável de conhecer em bicicleta durante todo o ano.

 

Etapas

 

14 de fevereiro: 1.ª Etapa: Albufeira – Lagos, 192,6 km

15 de fevereiro: 2.ª Etapa: Sagres – Fóia (Monchique), 187,9 km

16 de fevereiro: 3.ª Etapa: Lagoa – Lagoa, 20,3 km (CRI)

17 de fevereiro: 4.ª Etapa: Almodôvar – Tavira, 199,2 km

18 de fevereiro: 5.ª Etapa: Faro – Malhão (Loulé), 173,5 km

Descarregar Mapas e Gráficos de Altimetria: https://we.tl/eOP3k1GHxr

 

Últimos Vencedores da Volta ao Algarve

 

2017 – Primoz Roglic (Team Lotto NL-Jumbo)

2016 - Geraint Thomas (Sky)

2015 - Geraint Thomas (Sky)

2014 - Michal Kwiatkowski (Omega Pharma-QuickStep)

2013 - Tony Martin (Omega Pharma-QuickStep)

2012 - Richie Porte (Sky)

2011 - Tony Martin (HTC-Highroad)

2010 - Alberto Contador (Astana)

2009 - Alberto Contador (Astana)

2008 - Stijn Devolder (QuickStep)

 

Declarações dos intervenientes da conferência de imprensa

 

“A Volta ao Algarve deve ser a âncora para conseguirmos atrair equipas internacionais para estágios na região, combatendo a sazonalidade. Desta vez estamos a apresentar a corrida mais de dois meses antes da realização da mesma, o que demonstra que tudo está a ser pensado mais organizadamente”, Desidério Silva, presidente da Região de Turismo do Algarve

 

“A Associação de Turismo do Algarve, como responsável pela promoção internacional do Algarve, está de bom grado nesta parceria. Em 2018 vamos reforçar a campanha através do Eurosport. Além da transmissão da última hora de corrida, serão emitidos spots publicitários nos canais 1 e 2 da Eurosport, orientados para o turismo com bicicleta”, Carlos Luís, presidente da Associação de Turismo do Algarve.

 

“Estamos a apresentar aquela que é uma parceria virtuosa entre a Federação Portuguesa de Ciclismo, as Câmaras Municipais e o turismo. O direto internacional da corrida é uma aposta ganha, é o caminho para promover o Algarve em época baixa, capitalizando durante todo o ano”, Jorge Botelho, presidente da Associação de Municípios do Algarve.

 

“A Volta ao Algarve tem vindo a melhorar de ano para ano. É um evento de prestígio internacional e um dos melhores eventos desportivos que, anualmente, se realizam em Portugal. A Volta ao Algarve permite dinamizar o turismo em época baixa, divulgar a região e dinamizar o projeto ‘Cyclin’Portugal’. Além disso, é importante para as equipas portuguesas, porque a visibilidade acrescida dos últimos anos está a desafiar as equipas a prepararem-se desde já”, Delmino Pereira, presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo.

 

 


 

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017 – 07:34:16

Pesquisar

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...