13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Campeonato Nacional de Estrada - Pedro Andrade e Rúben Silva campeões de fundo

 

 

O júnior Pedro Andrade (Vito/Feirense/BlackJack) e o cadete Rúben Silva (Silva & Vinha/ADRAP/Sentir Penafiel) ganharam hoje, em Castelo de Vide, as respetivas provas de fundo do Campeonato Nacional de Estrada.

 

Os 133,5 quilómetros da corrida júnior, resultantes de cinco voltas ao percurso traçado no concelho alentejano, foram palco de uma corrida espectacular e emocionante, sem espaço para calculismos.

 

À entrada para a última volta, a frente de corrida estava entregue a Diogo Narciso (Maia Formação), João Carvalho (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact) e André Domingues (Escola de Ciclismo Bruno Neves). Os principais favoritos seguiam mais atrás, a maior parte no pelotão principal.

 

Percebendo o perigo que estava instalado para as suas aspirações, Rúben Simão (Sporting/Tavira/Formação Eng. Brito da Mana) já entraram na última volta em posição intermédia entre a cabeça de corrida e o pelotão.

 

O duo juntou-se na volta final e pedalou à procura do título. Pedro Andrade, filho e neto de ciclistas de renome, os dois Joaquim Andrade da história do ciclismo, foi o mais forte. O feirense cortou a meta ao fim de 3h34m15s de corrida, 4 segundos antes de Rúben Simão e 6 segundos à frente de Hélder Gonçalves (Seissa/KTM Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact), que completaram o pódio.

 

A corrida de cadetes, de 80,1 quilómetros, ficou marcada por várias movimentações, como acontece sempre nas provas de camadas jovens. Gonçalo Fonte (Tensai/Sambiental/Santa Marta) e Diogo Saleiro (Seissa/KTM BIkeseven/Matias & Araújo/Frulact) ainda sonharam que a fuga que empreenderam poderia levá-los à discussão do título.

 

O pelotão, no entanto, reagiu a tempo. A cerca de 2 quilómetros da meta, o grupo principal absorveu Fonte e Saleiro, começando a preparar uma chegada ao sprint, na exigente zona de meta, propícia ao sucesso dos ciclistas que aliam a ponta de velocidade com a resistência.

 

O mais possante acabaria por ser Rúben Silva, que triunfou diante de Lucas Lopes (BMC/Póvoa de Varzim/CDC Navais). O terceiro, a 1 segundo da dupla mais adiantada, foi Lucas Braga (Seissa/KTM/Bikeseven/Matias & Araújo/Frulact).

 

 

 

 


 

terça-feira, 25 de setembro de 2018 – 23:17:02

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...