13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Equipa Portugal - Rui Oliveira mais uma vez no top 10 da etapa

 

 

Rui Oliveira foi hoje o sétimo classificado e melhor português na quinta etapa da Volta a França do Futuro, uma viagem de 145,8 quilómetros, entre Beaugency e Levroux, que terminou com a vitória ao sprint do britânico Matthew Gibson.

 

A etapa foi animada, desde os primeiros dez quilómetros, pelo esloveno Ziga Horvat e pelo polaco Filip Maciejuk, que aproveitaram o forte vento de costas para pedalar a grande velocidade e com o pelotão à distância. Na aproximação à meta o grupo principal reagiu e fez a diferença, que esteve perto dos 6 minutos, cair vertiginosamente.

 

Uma queda coletiva, nos derradeiros 20 quilómetros, atrapalhou os planos do pelotão, mas não impediu que a fuga morresse na praia, apesar de outras quedas, de menor dimensão, terem igualmente tolhido a marcha do grande grupo. A 4 quilómetros do final, um pelotão estirado e amputado de várias unidades assumiu a cabeça da corrida para discutir a vitória na etapa. 

 

O britânico Matthew Gibson foi o mais veloz no sprint final, seguido pelo polaco Szymon Sajnok e pelo luxemburguês Colin Heiderscheid. Rui Oliveira voltou a intrometer-se na discussão da etapa, sendo o sétimo a cortar a linha. É o quarto top 10 do corredor da Equipa Portugal em outras tantas etapas em linha desta edição da Volta a França do Futuro.

 

Ivo Oliveira, na 50.ª posição, e João Almeida, em 55.º, também cortaram a meta com o tempo do vencedor. Marcelo Salvador, 73.º, e Tiago Antunes, 96.º, gastaram mais 14 segundos do que o primeiro. André Ramalho foi o 118.º, a 55 segundos.

 

O norueguês Hakon Aalrust partiu com a camisola amarela vestida, mas foi um dos afetados pelas quedas dos últimos quilómetros, atrasando-se. O beneficiado mais direto foi o francês Alan Riou, que recuperou o primeiro lugar na classificação geral. Seguem-se dois dinamarqueses a 1m27s, Andreas Nielsen e Mikkel Bjerg.

 

Rui Oliveira subiu 19 posições na geral, sendo agora o 44.º classificado, a 2m32s do camisola amarela. João Almeida é 53.º, a 2m37s, Tiago Antunes 66.º, a 2m51s, Ivo Oliveira 84.º, a 3m22s, André Ramalho 90.º, a 3m43s, e Marcelo Salvador 93.º, a 3m59s.

 

A regularidade e Rui Oliveira tem reflexo na classificação por pontos, na qual o português subiu mais um degrau, sendo o segundo classificado, apenas a 5 pontos do francês Damien Touzé. A Equipa Portugal começou a subir na geral coletiva, ascendendo duas posições para se instalar no 14.º lugar.

 

A sexta etapa, a disputar nesta quarta-feira, será uma maratona de 181,1 quilómetros, iniciando-se em Le Blanc e terminando em Cérilly. Apesar de o percurso ser de altos e baixos, adivinha-se a última oportunidade para os sprinters, porque, a partir da sétima etapa, o pelotão vai entrar nos Alpes e os trepadores chamarão a si o protagonismo na luta pelas tiradas e pela classificação geral.

 

 

Periodicidade Diária

segunda-feira, 19 de novembro de 2018 – 05:40:59

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...