13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Atleta Português luta por lugar nos Jogos Paralímpicos de 2016

 

Williamstown, Melbourne, Australia recebe esta semana a frota de 2.4mR para o Para World Sailing Championships, com 51 barcos de 26 nações registados para competir.

Entre lista de velejadores que se encontra no Royal Yacht Club of Victoria estão os mais sonantes nomes da Vela Paralímpica, com medalhados para-olímpicos, campões do mundo e dos velejadores mais experientes em vela ligeira fazendo desta, uma das frotas mais condecoradas da história dos campeonatos mundiais de vela paralímpica.
 

Longe da luta pelo título, haverá também uma disputa interessante entre atletas que lutam por um lugar nos Jogos Paralímpicos de 2016, no Rio de Janeiro - entre os quais o velejador Português João Pinto, natural de Portimão.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Com oito nações já qualificadas para o Rio2016, sete lugares ainda estão disponíveis e 18 atletas competem pelos mesmos.
 
Velejadores experientes como Sven Reiger (AUT), Julio Reguero (PUR), Juan Fernandez Ocam (ARG) e Paul Francis (NZL) são alguns destes atletas. Mas este Mundial traz para o campo de regata três nações que são novas no mundo da Vela Paralímpica.
 
Depois do Programa de Desenvolvimento Paralímpico, realizado em Weymouth, Reino Unido, equipas de Hong Kong, República Checa e Portugal chegam a Melbourne para competir na classe 2.4mR e pôr em práctica o que foi aprendido na semana de estágio no Reino Unido.
 
João Pinto, pertence à equipa Vela Solidária / Iate Clube da Marina de Portimão e está, nas palavras do próprio, "rumo ao sonho".

O atleta, natural de Portimão, entrou no mundo da vela paralímpica em 2013 na sequência de um acidente de mota que o deixou paraplégico.
 


João Carlos Guerreiro Pinto juntou-se à Vela Solidária para responder à sua necessidade intrínseca de se manter ativo, de ter sempre desafios a superar, através da competição, e de ser uma ajuda e um exemplo para outros que, como ele, têm alguma deficiência.

A experiência de vela do João Pinto remonta a 1994 quando com 11 anos de idade se iniciou na classe Optimist. Até aos 20 anos navegou de forma regular em diversas classes e campeonatos, quer nacionais quer internacionais.

Em Novembro de 2011 o João teve um acidente de moto que o deixou paraplégico e em 2013 através da Vela Solidária voltou a navegar e a mostrar que a determinação e resiliência são determinantes para o sucesso desportivo e pessoal.

Neste curto espaço de tempo o João Pinto já construiu um currículo invejável tendo  atingido resultados de excelência quer nacionais, quer europeus.
 
Mas a luta não é fácil.
 

 

O Mundial de Vela Paralímpica disputa-se numa classe nova para João Pinto - a 2.4mR -, na qual ele apenas teve pouco mais de um mês de experiência.

Ainda assim, Pinto foi convocado pela Federação Portuguesa de Vela para representar Portugal no ParaSailing World Championship e a responsabilidade é enorme, pois joga-se a possibilidade de se fazer história com uma participação nos Jogos Paralimpicos numa classe individual de vela.
 
O Mundial de Vela Paralímpica em Melbourne começa já este sábado, dia 28 de Novembro às 13:00 hora locais.
 
 

Periodicidade Diária

segunda-feira, 19 de novembro de 2018 – 05:50:45

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...