13 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Miranda-Mortágua mostra bom desempenho nos Campeonatos Nacionais em Belmonte

 

Empenho, atitude, garra e muito profissionalismo. Foi desta forma que a equipa Continental UCI Miranda-Mortágua se apresentou no Campeonato Nacional de Estrada para Elite e Sub-23, que terminou ontem em Belmonte, após três dias de provas disputadas sob calor intenso, com temperaturas a rondar os 40 graus. Pouco faltou à equipa para chegar ao pódio nacional, com a conquista de um quarto lugar no contrarrelógio individual e outro na prova de fundo, ambos no escalão Sub-23.
Também ontem António Barbio esteve na fuga da prova de fundo de Elites, de onde sairia o vencedor, mas problemas gástricos não o deixaram concluir a prova. 

Não foram os resultados pretendidos mas foram os possíveis”, adiantou Pedro Silva. Para o diretor desportivo da Miranda-Mortágua, a equipa acabou os Campeonatos Nacionais “com um sabor amargo porque fomos os primeiros dos últimos, quer no contrarrelógio individual como na prova de fundo de Sub-23. Sabíamos que a medalha estava ao nosso alcance. Mas faltou-nos só uma pontinha de sorte para alcançarmos os nossos objetivos”, lamentou, revelando, contudo, uma grande satisfação com o comportamento da equipa que lidera, por ter estado “exemplar e muito motivada”.
 

Na sexta-feira, dia de arranque do Campeonato Nacional com a disciplina de contrarrelógio individual, foi Jorge Magalhães que esteve em destaque ao ser o 4.º classificado nos Sub-23, apenas batido por três ciclistas que correm em equipas estrangeiras.
 
Um dos favoritos à partida e que não desapontou, terminou na 4.ª posição, a 2m11s do vencedor Ivo Oliveira (Hagens Berman Axeon) e a 20 segundos do pódio. Já Pedro Teixeira não teve a mesma sorte, ao sofrer um furo nos primeiros 5 km e depois uma saída de estrada que resultou em queda e o afastou da competição. 
 

Nos Elites o único representante da Miranda-Mortágua na prova de contarrelógio individual, António Barbio, ao não conseguir encontrar o seu ritmo, correu sempre em perda, o que não o permitiu fazer melhor do que a 11.ª posição.

Sábado, dia 23, o Campeonato Nacional prosseguiu com a prova de fundo para o escalão Sub-23, onde Hugo Nunes permaneceu com Jorge Magalhães desde o início da prova na frente da corrida.
 
 
No final, Hugo Nunes terminaria na 4.ª posição, sendo assim o primeiro corredor fora das medalhas.
 
 
Já Jorge Magalhães viria a finalizar poucos segundos atrás, na 6.ª posição, após um dia de muito trabalho em prol da equipa, nomeadamente quando Hugo Nunes passou mais dificuldades já nos quilómetros finais. Uma grande corrida destes dois ciclistas, que souberam estar nos momentos fulcrais da prova, o que levou no fim ao bom resultado, concluindo com lugares honrosos e de destaque numa prova tão dura como foi no sábado. 
 
Ontem, domingo, foi dia do Campeonato Nacional fechar com a disputa da prova de fundo dos Elites, a mais aguardada da competição, e que contou com os dois únicos corredores da Miranda-Mortágua deste escalão.
 
 
Uma jornada também muito dura, onde Nuno Meireles terminou na 20.° posição.
 
 
De destacar que António Barbio integrou a fuga do dia, da qual saiu o novo Campeão Nacional – Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista) – mas foi forçado a abandonar devido a problemas gástricos.
 
São coisas que acontecem”, explicou Pedro Silva, “principalmente quando se corre sob condições extremas de calor. Mas é de louvar o esforço do Barbio: estava na fuga certa e conseguiu entrar lá. Caso terminasse poderia ficar muito próximo do pódio, dada a qualidade dos concorrentes. Ficam os bons indicadores para o futuro”.

A Miranda-Mortágua prepara-se agora para o próximo desafio, que chega já no domingo, dia 1 de julho, com a Volta a Albergaria-a-Velha, a segunda prova pontuável da Taça de Portugal Jogos Santa Casa de Elite e Sub-23. Recorde-se que António
Barbio é o atual líder da Taça de Portugal Jogos Santa Casa em Elite, ao ter vencido o 10.º Memorial Bruno Neves e Hugo Nunes assume a liderança em Sub-23. 
 
CLASSIFICAÇÕES:
 
CLASSIFICAÇÃO CRI SUB-23:

1.º - Ivo Oliveira (Hagens Berman Axeon) 31m35s 
4.º - Jorge Magalhães (Miranda-Mortágua) a 2m11s
23.º - Pedro Teixeira (Miranda-Mortágua) a 12m17s
 
CLASSIFICAÇÃO CRI ELITES:
1.º - Domingos Gonçalves (RP/Boavista) 43m06s
11.º - António Barbio (Miranda-Mortágua) a 4m29s 
 
CLASSIFICAÇÃO PROVA DE FUNDO SUB-23:
1.º - Rui Oliveira (Hagens Berman Axeon) 4h10m34s 
4.º - Hugo Nunes (Miranda-Mortágua) a 3m21s
6.º - Jorge Magalhães (Miranda-Mortágua) a 3m50s
12.º - Francisco Campos (Miranda-Mortágua) a 11m44s
18.º - Gonçalo Carvalho (Miranda-Mortágua) a 11m56s
22.º - José Sousa (Miranda-Mortágua) a 21m04s
DNF - Tiago Leal (Miranda-Mortágua)
DNF - Pedro Teixeira (Miranda-Mortágua)
 
CLASSIFICAÇÃO PROVA DE FUNDO ELITE:
1.º - Domingos Gonçalves (Rádio Popular-Boavista) 4h19m59s
20.º - Nuno Meireles (Miranda-Mortágua) a 15m02s 
DNF - António Barbio (Miranda-Mortágua)
 
 


 

quinta-feira, 20 de setembro de 2018 – 13:00:24

Pesquisar

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...