12 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Jornada difícil para Motos VR na Ferraria

 

A equipa Motos VR apoiada pela Yamaha enfrentou uma difícil jornada no Raid TT da Ferraria, terceira prova do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno que se disputou no passado fim de semana nas pistas dos concelhos de Abrantes e Gavião.

 

 

O Campeão Nacional SSV T2, Ricardo Carvalho, aos comandos de um Yamaha Turbo que estreou na prova inaugural do Campeonato, começou por ter um excelente desempenho no primeiro setor de aproximadamente 38 km que se cumpriu na tarde de sábado, averbando um tempo no Top 10 muito próximo dos mais rápidos desta 1ª etapa. Os problemas começaram a surgir no troço de 86 km que se disputou na manhã de domingo, em que a falta de visibilidade devido às condições meteorógicas condicionaram o andamento do piloto. A situação agravou-se na segunda passagem cumprida da parte da tarde, onde a passagem do Yamaha por uma vala danificou o triângulo traseiro. Mesmo assim Ricardo Carvalho conseguiu terminar o Raid TT da Ferraria no terceiro posto da categoria Open da Taça Yamaha e na 21ª posição da classificação geral.

 

 

Os problemas também bateram à porta de Arnaldo Monteiro, piloto apoiado pela Motos VR que, a 100m do final do derradeiro setor seletivo deu um toque numa vedação e danificou a roda traseira. Apesar da pronta colaboração do público presente no local acabou por ser a chegada e a ajuda de Ricardo Carvalho que lhe permitiu cortar a linha de meta. O piloto da Motos VR viria a terminar a prova organizada pelo Centro Cultural, Recreativo e Desportivo da Ferraria no terceiro lugar da Classe SSV T2 para as máquinas sem motorização Turbo, tendo sido 23º da classificação geral.

 

 

Menos feliz foi o estreante Jorge Cardoso que pilotava o Yamaha YXZ 1000R utilizado em 2017 por Ricardo Carvalho. Com um triângulo traseiro do Yamaha partido nesta terceira jornada do CNTT o piloto foi forçado a desistir.

 

Para Vitor Cândido que lidera a equipa “esta foi uma jornada muito dura e dífícil para todos. No segundo dia de prova o Ricardo não consegiui imprimir no Yamaha o ritmo pretendido devido à falta de visibilidade. A chuva que caiu condicionou o andamento do piloto e retirou-lhe a visibildade. Depois, já no troço da parte da tarde, embateu forte num vala e partiu-se o triângulo traseiro do Yamaha. O mesmo sucedeu com o Jorge que se viu forçado a desistir. O Arnaldo teve um percalço a 100m da meta quando ao embater numa vedação danificou a roda do SSV. Nesta prova não conseguimos cumprir com o objetivo traçado, mas ainda há muita competição pela frente até ao final do Campeonato”.

 

O Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno estará de regresso nos dias 25 a 27 de maio altura em que se vai disputar em Reguengos de Monsaraz a Baja TT Capital dos Vinhos de Portugal.

 

 


 

sábado, 21 de julho de 2018 – 00:06:53

Pesquisar

Reportagens fotográficas em preparação

- Rolex TP52 World Championship 2018 - Cascais

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...