14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

Rui Dolores é 15.º no Campeonato do Mundo XTERRA 2019

 

Nove portugueses conquistaram bons resultados na final do XTERRA – Campeonato do Mundo 2019 no dia 27 de outubro


Participaram nesta prova atletas de 14 nacionalidades oriundas do mundo inteiro, apurados pelo ranking europeu 2019, numa prova com um nível competitivo muito elevado. Ao todo, incluindo a prova de grupos de idade, mais de 600 atletas de resistência de 42 países competiram no evento, com um segmento de natação exigente, seguido de um duro percurso de 40km de bicicleta para terminar com uma corrida de 10km de trilhos e areia. O piso esteve seco durante toda a semana, mas uma forte chuva que caiu na manhã da prova tornou tudo muito mais desafiante.

 

Portugal alinhou à partida com nove atletas, Rui Dolores na categoria pro e os restantes em grupos de idade: António Barata, António Ninhos, Beatriz Ferreira, Carlos Maia, Diogo Silva, Duarte Santos, João Jesus e Stephanie Seddon-Brown.

Depois de uma excelente época, com dez etapas realizadas num total de 14 do XTERRA European Tour 2019, Rui Dolores ficou em 9.º no Chipre, venceu em Malta, alcançou a 4.ª posição em Itália (Garda), conquistou a medalha de ouro no XTERRA Portugal, ficou a um lugar do pódio na Dinamarca com a 4.ª posição, conseguiu o 5.º lugar em França, foi também 5.º em Itália (Scanno) e 9.º na Alemanha. O atleta ficou em 24.º no Campeonato da Europa da República Checa (uma prova que não conseguiu pontuar devido a doença) e voltou ao top 5 no Luxemburgo com a 4.ª posição, uma prova que Dolores, tendo saído da natação no top 10, afirmou «ser ideal para uma prova XTERRA, com a BTT em percurso misto entre terra batida e alcatrão, tendo trilhos de diversão pura». Competição realizada no limite, onde o atleta nacional Tiago Maia sofreu uma avaria mecânica quando seguia com Dolores nas primeiras posições.

 

Quanto ao Campeonato da Europa, Dolores lamenta a situação, mas faz ainda assim um balanço positivo: «Foi pouca sorte estar doente na prova mais importante, mas o balanço não deixa de ser muito bom. Venci duas etapas pela primeira vez!»

O atleta só não participou nas provas da Grécia, Bélgica, Suíça e Holanda.

 

Para as contas finais do ranking «contam as sete melhores pontuações e mais o Campeonato da Europa que se realizou na República Checa. Como não foi possível pontuar no Campeonato Europeu, tornou-se difícil continuar a disputar o pódio», referiu Rui Dolores, que chegou a estar na primeira posição do ranking europeu.

 

Rui Dolores terminou o XTERRA Europa num excelente 4.º lugar, o seu melhores resultado de sempre, já que em 2017 alcançou o 5.º lugar e no ano passado ficou na 6.º posição. Depois de alcançadas as duas primeiras vitórias desta competição e com cinco posições no top 5, «só posso fechar esta época bastante feliz pelo 4.º lugar».

 

24.ª edição do Campeonato do Mundo XTERRA em Maui, Havai

 

Tendo saído do primeiro segmento na 20.ª posição, o atleta conseguiu, ainda assim, recuperar cinco posições ao longo da prova, tendo terminado em 15.º lugar. «A prova correu bem, limitada pelas condicionantes de, no início do percurso de bicicleta, conseguir ultrapassar atletas mais lentos nos segmentos de single tracks».

 

Apesar de não ter conseguido cumprir o objetivo inicial de ficar no top 10, a conquista da 15.ª posição foi um resultado de grande mérito numa prova de nível tão elevado para o nosso campeão nacional de cross 2019 (duatlo e triatlo).

 

A prova foi ganha por Bradley Weiss, da África do Sul, que conta com duas vitórias do Campeonato do Mundo em apenas três edições e Flora Duffy, cinco vezes medalha de ouro desde 2014, falhando a competição em 2018 por causa de lesão.

 

Resultados dos nossos triatletas age groups

 

Beatriz Ferreira foi campeã do mundo na categoria 15-19, uma excelente estreia na distância, resultado alcançado há uns anos por Pauline Vie. A terceira posição do pódio foi conquistada por Diogo Silva, AG 30-34, uma ótima posição para o nosso atleta. Em 4.º lugar, e muito perto do pódio, foi a vez do triatleta nacional António Barata, categoria 20-24; 7.ª posição para Duarte Santos, AG 15-19, o 9.º lugar foi conquistado por João Jesus, desta vez na categoria 25-29, 11.º para Carlos Maia, AG -50-54, António Ninhos alcançou o 12.º lugar e Stephanie Seddon-Brown AG 40-44, ficou no 21.º lugar.

 

Muitos parabéns a todos os atletas que deram o seu melhor!

 

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 13 de novembro de 2019 – 17:15:56

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...