14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Mirpuri Foundation – Racing For The Planet venceu o Mirpuri Foundation Sailing Trophy

 

 

O Mirpuri Foundation – Racing For The Planet venceu o Mirpuri Foundation Sailing Trophy, que hoje terminou em Cascais. O VOR65 foi o primeiro em tempo real em ambas as regatas costeiras e conquistou o troféu perpétuo concebido para o evento. Este domingo, a frota de 56 barcos cumpriu o percurso Sesimbra-Cascais. A prova teve a organização da Mirpuri Foundation e do Clube Naval de Cascais.

 

 

As condições de vento voltaram a roçar a perfeição para a segunda regata do Mirpuri Foundation Sailing Trophy que ligou Sesimbra a Cascais. O Mirpuri Foundation – Racing For The Planet confirmou o favoritismo e somou nova vitória: “Correu tudo bem. Fizemos uma boa largada e uma primeira bolina forte. Liderámos desde a primeira bóia e depois desfrutámos a trabalhar em equipa. Temos uma tripulação fantástica, não tivemos nenhum problema e estamos satisfeitos”, afirma Bernardo Freitas, um dos dois olímpicos nacionais, juntamente com Frederico Melo, que estão a bordo do Mirpuri Foundation – Racing For The Planet.

 

O segundo a cortar a linha em tempo real em Cascais foi o Green Eyes, de Paulo Mirpuri. António Fontes, que esteve na última edição da Volvo Ocean Race, é o skipper do Wally 105 e descreve como foi o Mirpuri Foundation Sailing Trophy: “Foi divertido. Hoje estávamos à espera de mais vento mas acabou por não acontecer.

 

Nos VO65, o Mirpuri Foundation – Racing For The Planet, de Yoann Richomme foi o vencedor seguido do Sisi – The Austrian Ocean Race Project, de Gerwin Jansen.

 

Nas restantes classes, em ORC A triunfo do Rational – German Kitchens, de Miguel Bunte Graça, seguido do Super Açor Xis, de Gonçalo Vaz Botelho e do Pede Mar, de Rui Rijo Ferreira.

 

O Elixir/D-Loft, de Luís Raposo Veríssimo, foi primeiro em ORC B, com o Syone, de Nuno Neves e o Bamak, de Rodrigo Vargas-Zuñiga, nas segunda e terceira posições.

 

O Puki, de Carlos Bleck, venceu nos Clássicos, seguido do Sea Lion, de Manuel Champalimaud e do BBM, de Bernardino Moreira.

 

Em NHC, triunfo do Rational – German Kitchens, de Miguel Bunte Graça. O Malouane, de Vincent Labedan foi segundo e o Pede Mar, de Rui Rijo Ferreira ficou com o terceiro lugar.

 

 

Resultados finais em https://www.cncascais.com/index.php?option=com_rib&view=item&id=1199&catid=2&Itemid=157&lang=pt

 

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 16 de julho de 2020 – 12:40:39

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...