14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Espinho Open

 

O Espinho Open 2019 - etapa de 4 estrelas do Circuito Mundial de Voleibol de Praia (FIVB BeachVolley World Tour) arrancou hoje nas areias da Praia da Baía, na cidade de Espinho, que será, até domingo, a capital mundial do

Voleibol de Praia.

No único jogo disputado hoje, a contar para o Country Quota de femininos (entre equipas do mesmo país), de acesso à fase de qualificação, as brasileiras Talita Antunes e Taiana Lima venceram as suas compatriotas Carol Solberg e Maria Antonelli, num jogo supercompetitivo (2-1: 12-21, 21-12 e 16-14), o que acaba por constituir um excelente augúrio para o espectáculos no Espinho Open 2019.

No final, Talita, que se sente em Portugal como em casa, tendo já estagiado no nosso País em anos anteriores, salientou:
"Foi um jogo muito difícil, entre duas duplas que jogam finais no Brasil e nas etapas do World Tour.
Sabíamos que elas vinham desgastadas mas muito confiantes, devido ao resultado [medalha de prata em Gstaad] obtido na última competição e que iriam servir forte e tentámos jogar sempre concentradas ao máximo. 
Este resultado é moralizador, mas o nosso objectivo é atingir sempre, pelo menos, as meias-finais.
Estive parada um ano [gravidez] e a cabeça funciona como antes, mas o meu corpo ainda se está a habituar ao Voleibol de Praia. A nossa dupla está a crescer, estamos a melhor de competição para competição".

 

Começou bem um torneio de femininos que promete muito, tal a qualidade das duplas participantes.

 

As checas Barbora Hermannova e Marketa Slukova, que participaram nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, são cabeças-de-série em Espinho. Desde que se formou, no final de 2015, a dupla Hermannova/Slukova registou quatro medalhas de ouro, três de prata e uma de bronze no World Tour. Anteriormente, Slukova, que também jogou nas Olimpíadas de 2012, conta com duas medalhas de ouro e uma de bronze no World Tour, enquanto Hermannova conseguiu subir no pódio uma vez.

 

Por seu turno, Ana Patrícia Silva Ramos/Rebecca Cavalcanti Barbosa Silva já conquistou três medalhas de ouro, duas de prata e duas de bronze no Circuito Mundial desde Outubro de 2018, incluindo um terceiro lugar no torneio suíço de Gstaad cinco estrelas na semana passada. Ana Patrícia, de 21 anos, também é campeã olímpica da juventude em 2014 e duas vezes campeã mundial Sub-21, ao lado de Eduarda Santos Lisboa (Duda).

 

Duda, de 20 anos, tricampeã mundial Sub-19, e sua actual companheira de equipa, Agatha Bednarczuk, de 36 anos, campeã mundial de 2015 e medalhista olímpica de 2016, ocupam o terceiro lugar no ranking preliminar de Espinho.

 

Agatha e Duda conquistaram quatro medalhas de ouro, três de prata e cinco de bronze no World Tour.

 

Nas últimas três semanas, o Circuito Mundial de Voleibol de Praia passou por Alemanha, Itália, Coreia do Sul e Suíça, com destaque para o Campeonato do Mundo, em Hamburgo (Alemanha), e para o Swatch Major Gstaad, na Suíça, mas, a partir desta quarta-feira, todas as atenções estarão voltadas para Espinho, a Capital do Voleibol de Praia por excelência.

 

Dotado com um prize money de 300.000 dólares, o Espinho Open arranca em pleno depois de amanhã com a fase de qualificação de femininos. Seguem-se os jogos do Quadro Principal (fase de grupos e eliminatórias) na quinta e sexta-feira e as finais no sábado.


A fase de qualificação de masculinos começa na quinta-feira, com o Quadro Principal (fase de grupos e eliminatórias) a disputar-se na sexta-feira e no sábado e os jogos de atribuição de medalhas no domingo.

 

 

A Armada Portuguesa

 

O Voleibol de Praia português está representado no Espinho Open 2019 pelas duplas Roberto Reis/Fabrício «Kibinho» Silva, campeões nacionais em título, e Hugo Campos/João Pedrosa, 17.ºs classificados no Europeu 2019 de Sub-20, no Quadro Principal, e por Januário Silva/Fabrício Barros, na Fase de Qualificação.

 

Em femininos, as duplas Vanessa Paquete/Beatriz Pinheiro e Juliana Antunes/Tânia Oliveira disputam o Quadro Principal, enquanto Matilde Rodrigues e Mafalda Porto tentarão superar a fase do Qualifying.

 

As equipas vencedoras de masculinos e femininos desta edição do Espinho Open amealharão prémios pecuniários, bem como pontos de qualificação para os Jogos Olímpicos de 2020, agendados para o Japão.

 

A Sport TV vai transmitir em directo as meias-finais, os jogos de atribuição do 3.º e do 4.º lugar e as finais.

 

No dia 20 de Julho (sábado) - Femininos
Meias-finais – 12h15 e 13h15
Jogo 3.º e 4.º lugar – 16h30
FINAL – 17h45

No dia 21 de Julho (domingo) – Masculinos
Meias-finais – 11h00 e 12h00
Jogo 3.º e 4.º lugar – 16h00
FINAL – 17h15

 

Os campeões masculinos em 2018, Aleksandrs Samoilovs e Janis Smedins, da Letónia, estão de regresso para defender o seu título, mas as australianas Mariafe Artacho e Taliqua Clancy não participam na edição deste ano, pelo que o torneio de femininos terá novas campeãs.

 

Após os eventos em Portugal e no Canadá, a FIVB realizará etapas do World Tour de 24 a 28 de Julho no Japão e em Itália. O Tóquio Open será uma competição-teste para os Jogos Olímpicos de 2020, tanto para masculinos como para femininos.

 

Na última etapa do Circuito Mundial (Swatch Major Gstaad), os noruegueses Anders Mol e Christian Sorum conquistaram a medalha de ouro em masculinos e as norte-americanas Alix Klineman e April Ross subiram ao topo do pódio de femininos.

 

 

Em termos globais, o Espinho Open 2019 será a 16.ª edição da etapa espinhense de masculinos e a 11.ª de femininos. Um rol de competições que celebrizaram nomes como Emanuel Rego e Ricardo Santos, a dupla estrangeira predilecta do público espinhense.


Juntos, os brasileiros venceram três edições (2003, 2004 e 2007) e individualmente por cinco vezes (Emanuel e Ricardo) levaram o ouro.

 

 

 

Periodicidade Diária

terça-feira, 17 de setembro de 2019 – 07:00:58

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...