Portugal defronta amanhã a Itália no Eurovolley

 

 

Está tudo preparado para a realização de bons espectáculos de Voleibol no Arena Sud de Montpellier, sede da Pool A do Campeonato da Europa de Seniores Masculinos.

 

A Selecção Nacional, orientada por Hugo Silva, que defronta amanhã a poderosa Itália, 3.ª no ranking mundial de selecções, mantém a mira assestada nos oitavos-de-final.

 

O Seleccionador Nacional sublinha:
"Apesar de termos começado tardiamente a preparação, a nossa ambição é atingir os oitavos-de-final.
É um objectivo ambicioso, mas vamos disputar este Europeu jogo a jogo e ver até onde poderemos ir".

O capitão Alexandre Ferreira, que nasceu em França e só veio para Portugal aos três anos de idade, salienta:
"Temos um grupo muito jovem e esta é a primeira vez que muitos jogadores disputam uma fase final de um Europeu. É algo que nos vai marcar a todos e pretendemos usufruir desta oportunidade de defrontar algumas das melhores selecções europeias e mundiais".

 

Laurent Tillie, treinador da França:
"Estamos muito felizes por jogarmos em casa. É uma grande honra... e uma grande pressão, pois há muita gente a assistir e a querer boas exibições e resultados".

 

Ivan Zaytsev, capitão da Itália:
"A nossa Pool tem selecções de muita qualidade e jogar com a França na sua própria casa é sempre especial e estou ansioso que comece a competição".

 

Viktor Yosifov, capitão da Bulgária:
"Acho que fizemos uma preparação muito boa e estamos em boa forma. Não nos vamos concentrar neste ou naquele adversário mas sim em melhorar o nosso nível de jogo".

 

Dimitrios Andreopoulos, treinador da Grécia:
"Estamos muito felizes por participar do Campeonato Europeu. Os povos grego e francês são amigos, por isso gostamos muito de estar em Montpellier.
Conhecemos o nosso nível e o nível dos nossos oponentes, mas tentaremos melhorar de jogo para jogo".

 

Laurentiu Lica, capitão da Roménia:
"É bom voltar a disputar uma fase final do Europeu após 24 anos de ausência.
A nossa Pool é, na minha opinião, a mais forte da competição".

 

 

Com a Itália, número 3 do ranking mundial e 5.ª classificada nas últimas edições do Mundial e do Europeu, a França, vice-campeã da Liga das Nações de Voleibol (VNL), e a Bulgária, uma das mais fortes representantes da escola de Leste, a ocuparem os primeiros lugares na grelha de partida na Pool A, sediada na cidade francesa de Montpellier, do EuroVolley 2019, que se realiza pela primeira vez em quatro países, de 12 a 29 de Setembro, a Selecção Nacional, orientada por Hugo Silva, poderá emergir do lote dos três outsiders que lutam pelo restante posto classificativo que dá acesso à fase seguinte da prova.

 

 

 

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...