14 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

7º Mundial Universitário de Canoagem Montemor-o-Velho: 10 Portugueses nas finais e 3 Olímpicos em prova

 

Montemor-o-Velho recebeu esta quarta-feira, 8 de junho, o primeiro dia do Campeonato Mundial Universitário de Canoagem que se estende até 10 de junho, no Centro de Alto Rendimento.

 

 

Foi uma jornada em cheio para os portugueses que asseguraram a passagem a sete finais nestes mundiais de velocidade. Apenas Ana Correia e Jorge Castro, em K1 500, ainda têm uma meia final pela frente.

 

Francisca Lalaia / Francisca Cabrita

 

O Campeonato reúne um total de 162 participantes, vindos de 18 países, e entre eles alguns já têm os olhos postos nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro: para além da portuguesa Francisca Laia, o polaco Pawel Kaczmarek e o checoFilip Dvorak também têm o carimbo olímpico no passaporte desportivo.

 

 

Pawel Kaczmarek ganhou esta quarta-feira a única regata em que participou (K1 200 metros) passando diretamente à final, que se realiza no segundo dia de competição. Com 21 anos, o estudante de desporto conseguiu a qualificação olímpica durante a Taça do Mundo, que se cumpriu em Montemor-o-Velho no passado fim de semana, e não esconde: “Vim a Portugal para mostrar que estava bem e consegui alcançar os meus objetivos!” Com alguns resultados como júnior e sub 23 em Campeonatos da Europa e do Mundo admite que não é fácil fazer uma “carreira dividida”:“é difícil ter bons resultados quando se estuda e treina ao mesmo tempo. Mas ir aos jogos olímpicos é um sonho e vou fazer de tudo para ter bons resultados.”

 

 

Montemor-o-Velho é a casa da canoagem nacional e tem sido talismã para vários estudantes-atletas estrangeiros como o checo Filip Dvorak que está pela segunda vez em Portugal e consegue, também pela segunda vez, qualificação para os Jogos Olímpicos. Uma tarefa árdua, mas apoiada pela universidade que frequenta: “estudo economia e gestão numa faculdade que disponibiliza diversas bolsas académicas para que possamos alcançar os nossos objetivos.” Com 27 anos, Dvorak pratica canoagem desde que se consegue lembrar: “é uma tradição de família que vem do meu avô e do meu pai. Em vez de ir para o jardim infantil eu passei a minha infância na casa dos barcos!” Nos olímpicos de Londres, em 2012, alcançou um quinto lugar, e do Brasil já conhece a pista onde vão decorrer as regatas: “é bastante grande e vai estar cheia de bons atletas, mas nunca sabemos o que pode acontecer!” Filip Dvorak só entra em competição esta quinta feira onde participa na final direta de C1 1000: “Os polacos estão muito fortes, mas espero levar medalhas de Portugal!”

 

Vitor Félix, Presidente da Federação Portuguesa de Canoagem, acompanha de perto os Campeonatos Mundiais Universitários e não podia estar mais satisfeito com o evento: “temos condições de excelência em Montemor-o-Velho que são aplaudidas também pelas comitivas estrangeiras. Esta é uma das melhores pistas mundiais de canoagem e todo o investimento que foi feito no Centro de Alto Rendimento já está a dar frutos, tanto ao nível dos atletas como das competições que podemos organizar como será o caso dos Campeonatos Mundiais de seniores que acontecem em agosto de 2018.”

 

O segundo dia de competição começa esta quinta-feira, 9 de junho, às 10h30 no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho com a primeira final masculina em K1 1000. O dia será preenchido com a atribuição dos títulos mundiais de todas as variantes de 1000 metros para os homens e K2 200 para mulheres. Durante o período da tarde realizam-se as meias finais K1 500 metros para homens e mulheres onde estarão presentes Ana Correia e Jorge Castro e também as K2 500.

 

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 11 de dezembro de 2019 – 05:51:10

 

 
Feliz Natal e um
 
Próspero Ano Novo
 
 
Boas Festas!
 

 

Pesquisar

Vamos ajudar!

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...