16 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Mirpuri Foundation Sailing Trophy - 2ª Edição

 

A conceituada prova de vela Mirpuri Foundation Sailing Trophy teve a sua segunda edição a 4 e 5 de Junho em Cascais com a organização a cargo da Fundação Mirpuri e do Clube Naval de Cascais.

 

Esta regata premium teve uma grande adesão de veleiros, cerca de 50 inscritos, nas habituais classes. Não só participaram os da vela de cruzeiro APIC, NHC, ORC A, ORC B, como também tiveram a participação especial e muito desejada dos sete VO65 e dos cinco IMOCA 60 da “The Ocean Race Europe” que na regata europeia terminaram aqui a etapa entre Lorient e Cascais dia 2 de Junho. Contando com  a equipa da casa a “Mirpuri Foundation Race for The Planet” que liderou a frota até quase chegar a Cascais, em que uma manobra mais arriscada levou a perder a primeira posição caindo para o último lugar. A equipa é dirigida pelo skipper francês Yoann Richomme e conta com três velejadores de portugueses: Frederico Melo, Mariana Lobato e Bernardo Freitas.

 

A classificação por classe, à chegada a Cascais na etapa (Leg) Lorient - Cascais

 

VO65

1º The Austrian Ocean Race Project

2º AMBERSAIL-2

3º Team Childhood I

4º Sailing Poland

5º AkzoNobel Ocean Racing

6º Viva México

7º Mirpuri Foundation Racing Team

 

IMOCA

1º CORUM L'Épargne

2º 11th Hour Racing Team

3º LinkedOut

4º Offshore Team Germany

5º Bureau Vallée

 

No Sábado dia 5, estes 12 veleiros participantes na da “The Ocean Race Europe” competiram na regata costeira de 42 milhas náuticas em que a equipa portuguesa conseguiu a primeira posição, seguido do “Akzonobel Ocean Racing” e do “Sailing Poland”. Já nos IMOCA 60 o primeiro a atravessar a linha de chegada foi o “Offshore Team Germany”, seguido de “11th Hour Racing” e de “Linked Out”.

 

Nos NHC o primeiro a terminar foi o Green Eyes de Paulo Mirpuri, ganhando o troféu em tempo real que consiste no somatório do tempo realizado nas duas regatas (dias 4 e 5 de Junho),  contudo com os tempos corrigidos o pódio fica composto pelo Rational – German Kitchens, de Miguel Graça em primeiro lugar, em segundo o Syone, de Nuno Neves e em terceiro Bamak, de Rodrigo Vargas-Zuniga.

 

Já em ORC A, vence Syone, de Nuno Neves seguido pelo Rational – German Kitchens, de Miguel Graça e do Cristina A, de Francisco Brito e Abreu.

 

Os ORC B quem liderou a prova foi o 2Hot 2Handle, de António Tânger Correia, foi seguido pelo O Django One, de Jorge Alves e o Vicky, de Augusto Castelo Branco, no terceiro lugar do pódio.

 

Embora a frota seja maioritariamente composta pela vela de cruzeiro, a organização faz questão que as crianças e os jovens que estão na classe Optimists (classe de iniciação à vela), possam mostrar o seu trabalho e empenho numa competição saudável com 23 velejadores inscritos, oriundos de três clubes: CN Cascais, AN Seixal e BM Náutica. O nome da prova foi mesmo adaptado à classe “Mirpuri Foundation Junior Sailing Trophy”.

 

O pódio destes pequenos grandes talentos no fim de seis regatas disputadas ao longo de três dias, na classe de Optimist Juvenil ficou composto pelos velejadores da casa Augusto Castelo Branco no primeiro lugar, seguido por Matilde Bandeira e Tiago Santos. Já em Optimist Under12, o primeiro lugar foi de Bernardo Calheiros Neto, do CNCascais, seguido por Lourenço Teixeira e de Afonso Pires, ambos atletas da Associação Náutica do Seixal.

 

Em ambos os dias, a largada foi dada pelo Presidente da Câmara Municipal de Cascais numa recriação histórica com disparos de canhão, no Forte de Santo António da Barra em S. João do Estoril junto à linha de largada da prova.

 

O primeiro dia contou com uma largada única, enquanto que no segundo foram feitos vários disparos, um por tipo de regata, contudo logo na primeira os VO65 tiveram uma falsa largada, tendo que recomeçar de novo os procedimentos e dando o sinal de nova largada após 10 minutos com o segundo tiro para esta classe iniciar a sua prova. Seguiram-se os IMOCA60 e as restantes classes de cruzeiros.

 

A Fundação Mirpuri é uma ONG sem fins lucrativos portuguesa, liderada por Paulo Mirpuri, conhecido empresário filantropo. O seu propósito é criar um mundo melhor com acções conjuntas entre a Fundação e outras organizações sejam empresas do sector privado ou mesmo estatais. O seu empenho está em projectos de investigação para a sustentabilidade dos oceanos e a vida selvagem, para além da cultura. Com estas regatas e presenças em eventos de vela nacionais e internacionais quer passar a mensagem que temos que agir rapidamente contra o plástico no mar, assim como a urgente preservação dos oceanos. O seu ideal é desenvolver iniciativas para que possamos viver num mundo melhor.

 

Um dos projectos mais recentes da Fundação Mirpuri é a Good Bottle. É uma parceria com a Sociedade da Água de Monchique e Universidade do Minho que consta no desenvolvimento de uma garrafa sustentável construída com matérias à base de algas que se degrada por si só sem ter impacto negativo na poluição do planeta. Para dinamizar melhor a passagem da mensagem não só houve painéis com os detalhes do projecto mas como também no mar competiu o veleiro “Green Dragon”, um VOR65 com as inscrições “The Good Bottle” na vela principal e “Good Bottle” no casco.

 

A regata ainda foi certificada pela ONG Sailors for the Sea Portugal na vertente de Clean Regata com o excelente Grau Ouro.

 

Como medidas de segurança contra o Covid-19, a organização teve o apoio de uma equipa médica no local a testar os intervenientes no evento assim como os convidados, rastreando a todos como medida preventiva para que este fosse um evento seguro.

 

Texto: Vera Brás

 

Fotos: Pedro MF Mestre (Ver os álbuns em fotorreportagens)

 

 

Periodicidade Diária

quarta-feira, 27 de outubro de 2021 – 10:24:49

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...