17 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Emocionantes Campeonatos Nacionais de corta-mato em Vale de Cambra

 

estafeta_podio_2021

A Federação Portuguesa de Atletismo, em conjunto com a Associação de Atletismo de Aveiro, com o apoio da Câmara Municipal de Vale de Cambra, realizou a 97.ª edição dos Campeonatos Nacionais de Corta-Mato, no Parque Municipal de Vale de Cambra, com um número recorde de participantes.

 

Para além das provas mais importantes (absolutos), houve ainda lugar a outros campeonatos por escalões etários e ainda o primeiro campeonato com estafeta mista.

União da Várzea estreia título na estafeta

 

E é precisamente na Estafeta que começamos esta crónica. Apesar de se ter registado maior número de equipas inscritas, a verdade é que terminaram sete formações no formato de dois homens e duas mulheres, correndo alternadamente (mulher, homem, mulher, homem). A prova em si não foi tão emocionante, já que a equipa do Várzea, através de Helena Alves, conseguiu alguma vantagem no final do seu percurso (1500 metros cada atleta), que Hugo Teles ampliou, quando seguiam atrás as formações da RunTejo e do Sporting de Braga (esta a mais favorita).

 

No terceiro percurso, Catarina Lima cimentou uma maior diferença e entregou com larga vantagem o testemunho a Joaquim Antunes que apenas tinha de manter a vantagem para terminar isolado, o que veio a suceder. Lá para trás, no terceiro percurso, o Braga conseguiu ultrapassar a RunTejo e terminou na segunda posição.

 

Estafeta Mista (4×1,5 km): 1.º U. D. Várzea, 19 minutos e 48 segundos; 2.º SC Braga, 19.59; 3.º RunTejo, 20.17.

 

Gémeos Amaro foram mais fortes

Interessante corrida de sub-20 traz à ribalta dois gémeos, João e Pedro Amaro, que representam o Recreio de Águeda, e que se impuseram aos representantes do Sporting, Jacinto Gaspar, Duarte Santos e Rodrigo Lima.

 

No final, o internacional João Amaro, conseguiu ser bem mais forte que o seu irmão gémeo e cortou a meta com cinco segundos de vantagem, obtendo o seu primeiro título em corta-mato.

 

“Andei a treinar para cumprir este objetivo, com o apoio de todos, família, treinador e, sobretudo, do meu irmão. Senti algumas dificuldades a meio da prova, estava com muito frio, fiquei um pouco para trás, mas consegui recuperar e quando me senti melhor consegui colocar o meu ritmo e vir para a frente, para triunfar. Estou feliz pelo título e pelo segundo lugar do meu irmão”, disse o atleta no final.

 

Por equipas, apenas o Sporting conseguiu fechar a classificação, colocando o seu quarto atleta até a 12.º lugar, somando 24 pontos.

 

Sub-20 masculinos (6 km): 1.º João Amaro (RD Águeda) 18 minutos e 38 segundos; 2.º Pedro Amaro (RD Águeda) 18.43; 3.º Jacinto Gaspar (Sporting) 18.49; 4.º Duarte Santos (Sporting) 18.51; 5.º Rodrigo Lima (Sporting) 19.00. Por equipas: 1.º Sporting, 24 pontos.

 

Favorita Rita Figueiredo confirma-se

A prova de sub-20 feminina mostrou mais uma grande luta entre as jovens Camila Gomes (Benfica) e Rita Figueiredo (Sporting), com a atleta de Mangualde a conseguir impor-se na fase final da competição, cortando a meta com 12 segundos de vantagem.

 

Rita, filha dos antigos atletas José Figueiredo e Fátima Neves, estava “muito feliz com este triunfo, tendo cumprido o principal objetivo, vencer e ter oportunidade para poder ir aos Europeus de corta-mato”. Nesta competição, “que será a minha estreia, não sei o que esperar, mas acima de tudo o que eu quero é ganhar experiência neste último ano de júnior”, disse a atleta, salientando ainda a grande rivalidade que tem com a amiga Camila Gomes. “Só somos melhores quando corremos com os bons”, concluiu.

 

Rita Figueiredo liderou a equipa do Sporting que obteve o triunfo coletivo com 34 pontos.

 

Sub-20 feminino (4 km): 1.ª Rita Figueiredo (Sporting) 15 minutos e 13 segundos; 2.ª Camila Gomes (Benfica) 15.25; 3.ª Ana Silva (Maia) 15.27; 4.ª Ana Marinho (E. Rosa Oliveira ) 15.28; 5.ª Tatiana Rocha (Nucleoeiras) 15.31. Por equipas: 1.º Sporting, 34 pontos; 2.º Maia AC, 62; 3.º E. Rosa Oliveira, 96.

 

Alexandre Lucas e Escola Rosa Oliveira campeões sub-18 masculinos

Prova muito emotiva nos juvenis, com tudo a decidir-se na parte final. Francisco Silva, da Escola Rosa Oliveira, líder de provas de 800 e 1500 metros no final do ano passado, puxou durante grande parte da prova, mas não conseguiu aguentar o forte sprint final dos adversários, com Alexandre Lucas, do Sobral de Ceira, um especialista de provas de 800 e 1500 metros a vencer num longo sprint, impondo-se a Tiago Silva (Caranguejeira) e André Barbosa.

 

Francisco Silva terminou no quarto lugar e liderou a equipa a Escola Rosa Oliveira par um título coletivo.

 

Alexandre Lucas, no final, afirmou: “Este era o objetivo, vencer, o que consegui. Esperava um pouco mais de competição, que puxassem mais, pois eu gosto de me guardar para o final. Esta prova foi dura, mas não pelo terreno em si, pois é mais ‘planinha’. Agora quero treinar mais para os próximos nacionais.”

 

Sub-18 masculinos (5 km): 1.º Alexandre Lucas (Sobral de Ceira), 16 minutos e 59 segundos; 2.º Tiago Silva (Caranguejeira), 17.02; 3.º André Barbosa (Leixões), 17.05; 4.º Francisco Silva (E. Rosa Oliveira), 17.07; 5.º João Pedro Santos (Oliveira do Bairro), 17.16. Por equipas: 1.º Escola Rosa Oliveira, 37 pontos; 2.º SL Benfica, 102; 3.º Recreio de Águeda, 141.

 

Títulos sub-18 femininos para Beatriz Fernandes e Maia ACC

A competição sub-18 feminina também teve intensidade e terminou em crescendo com um longo sprint, com a favorita Beatriz Fernandes, do Nucleoeiras (a líder da época passada em 1500 e 3000 metros) a impor-se nesses momentos finais para terminar com seis segundos de vantagem sobre a maiata Beatriz Pereira e Diana Fernandes.

 

No final, a vencedora referiu que o “o objetivo passava por dar o meu melhor e deu para triunfar. A tática passava por me manter no grupo da frente e depois tentar o meu melhor, num percurso que não é difícil, só mesmo o frio”.

Por equipas, triunfo claro da equipa do Maia AC, à frente do Várzea e do Benfica.

 

Sub-18 femininos (4 km): 1.ª Beatriz Fernandes (Nucleoeiras), 15 minutos e 23 segundos; 2.ª Beatriz Pereira (Maia), 15.29; 3.ª Diana Fernandes (UD Várzea), 15.41; 4.ª Beatriz Azevedo (Oliveira do Bairro), 15.50; 5.º Ana Faria (E. Rosa Oliveira), 16.00. Por equipas: 1.ª Maia AC, 33 pontos; 2.ª UD Várzea, 72; 3.º SL Benfica, 92.

 

Campeonatos Nacionais de veteranos

 

Os Campeonatos Nacionais também incluíram as provas para veteranos. Deixamos aqui os nomes dos campeões de corta-mato da época de 2021/2022:

Femininos – F35: Andreia Santos (RDA); F40: Jéssica Augusto (SCP); F45: Carla Martinho (RDA); F50: Fátima Silva (CDP); F55: Rosa Pinto (NPCAD); F60: Helena Mourão (ACRSD); F65: Maria Fernandes (SSTSJM).

Masculinos – M35: Rui Teixeira (SCP); M40: Vítor Oliveira (GDCG); M45: Paulo Gomes (GDCG); M50: Rui Guerreiro (AABV); M55: Ulisses Lopes (CDSSC);M60: Pedro Terra (SSTSJM); M65: Silvestre Gomes (VFC); M70: Joaquim Sá (CAAV); M75: Filipe Tomás (ACSM-L); M80: José Silvério (CBAM); M85: Bernardino Pereira (CFB).

 

Resultados completos em: https://fpatletismo.pt/geral/2021/10/campeonatos-nacionais-de-corta-mato/

 

 

Periodicidade Diária

quinta-feira, 8 de dezembro de 2022 – 00:01:10

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...