18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Edição de 2022 do X-Trophy encerra em grande com prova muito disputada em Coruche

Tréguas na chuva permitem disputar um espetacular evento

 
O concelho de Coruche acolheu no passado domingo dia 11 de Dezembro a derradeira prova da edição de 2022 do Troféu X-Trophy 2022.    Composta por 4 provas, a edição que agora findou teve inicio precisamente nesta mesma pista em Várzea de Água, Coruche no passado mês de Fevereiro, visitando depois Ferreira do Zêzere no mês seguinte ao que se seguiu uma longa pausa que só terminaria já em Novembro quando se disputou o X-Trophy Pinhal Novo 2022, para agora regressar então ao ponto de partida.
Toda a região foi bastante fustigada por chuvas intensas nos dias que antecederam a prova, com a agravante de na noite anterior ao dia da corrida ter sido particularmente chuvoso na zona, obrigado a organização a realizar algumas correções do traçado para evitar zonas mais complicadas.   Sobraram no entanto algumas zonas com poças de água de dimensão considerável e algumas travessias de pequenos cursos de água que encheram durante a noite, no entanto nada que impossibilitasse a realização da prova, pois a esmagadora maioria dos quase 12 quilómetros de pista estavam em condições bastante boas.    O clima também viria a ajudar no dia da prova, pois apesar da intensa que caiu durante quase toda a noite anterior á corrida e de nuvens persistentes durante o dia, a chuva quase não apareceu, exceção feita a um curto período coincidente com a prova dos Quad.
 
Perto de centena e meia de pilotos acederam á chamada do Moto Clube Sacho, incluindo uma vez mais os mais jovens praticantes da modalidade que militam nas classes Iniciados Moto e Iniciados Quad.  A eles juntou-se uma extensa lista de pilotos de motos e quads, com vantagem para os homens das duas rodas que compareceram em maior numero com mais de 7 dezenas de inscritos.
 
O programa da prova promovida pela X-Adventure viria a começar com a prova de Iniciados Moto, seguindo-se a de Iniciados Quad, para depois nas provas principais serem os Quad a abrir a pista e as Motos a encerrar.   
A prova de Iniciados Moto foi ganha por Bernardo Caiado, em GasGas 85cc que esteve imparável e uns furos acima dos restantes, conseguindo mesmo ser o unico de entre os mais jovens a conseguir realizar 12 voltas e a liderar a corrida de inicio a fim.   Atrás do piloto da Mira School Team terminou Simão Severino, aos comandos de uma Yamaha 85cc com as cores da equipa Rideblue/Urbigav/Tolosa Aventura TT, subindo ao segundo lugar do podio mas já com uma volta de atraso, sendo que também ele manteve o segundo posto desde a partida até ao final da prova.   Martim Caetano fechou o podio, ao conseguir levar a sua Yamaha 85cc da Oliveira Team Racing até ao terceiro lugar.
Por classes, Afonso Torcato em KTM 50 SX venceu a TT1 - Iniciados, Bernardo Caiado a TT2 - Iniciados e Martim Caetano venceu na classe TT3 -  Iniciados.
 
A prova de Iniciados Quad contou com quatro concorrentes apenas, 3 deles a realizarem prestações muito semelhantes.  Tiago Cruz, do Team Javali Africano, Martim Ribeiro, do Emoove Team, e Bernardo Conceição, também ele do Team Javali Africano.  Todos realizaram oito voltas ao traçado, com vantagem para Tiago Cruz que venceu, seguido de Martim Ribeiro em segundo e Bernardo Conceição em terceiro.  Uma ultima palavra para o jovem Rui Alves o quarto classificado, mas que fruto da sua jovem idade ainda não se sentia tão á vontade em piso molhado e com água como os seus rivais.
A prova dos Quad foi desta vez a primeira das categorias principais e a entrar a pista, fruto do sistema de alternância que existe no troféu para não seja sempre a mesma classe a encontrar o piso já utilizado.   Apesar da água existente na pista e de alguma zonas de lama e piso mais escorregadio, a corrida dos Quad foi bastante disputada e com os pilotos a imprimirem um ritmo muito forte de inicio a fim.   Tomas Paulo na classe Q-Elite, reservada aos pilotos detentores de licença desportiva foi o vencedor com 11 voltas realizadas aos comados de uma Yamaha YFZ450 da equipa Bracot.  Porém a vitória não foi fácil para Tomás Paulo, sobretudo porque Luis Fernandes do Team Arnaldo Martins/Gallo`S Group´(segundo classificado) e Flávio Mota (terceiro classificado), ambos em Yamaha YFZ450 de tudo fizeram para chegar ao primeiro lugar, terminado ambos com o mesmo numero de voltas do vencedor e com diferenças que se podem considerar pequenas.
Na Classe Q1-Hobby, Miguel Costa, com mais uma Yamaha YFZ450 venceu a corrida com 10 voltas realizadas, tantas como Pedro Querido o segundo classificado e Duarte Rodrigues (Team PR Auto) o terceiro, sendo que mais uma vez segundo e terceiro também correram com Yamaha YFZ450.
Na Classe Q2-Hobby foi finalmente a vez de outros maquinas ascenderem aos melhores lugares, como a Honda TRX400 conduzida por Paulo Gregório que venceu esta classe com 8 voltas realizadas. A quase 1 minutos de distancia terminou Hugo Vasco, em Suzuki LTZ 400, da equipa Team HV Motos.  Em terceiro terminou David Salvador com uma outra Suzuki LTZ 400, mas já só com 7 voltas realizadas.
Nas subclasses, Carlos Reguinga venceu a categoria de Veteranos, Vera Cabrita venceu entre as senhoras , e nos Juniores foi Tomas Paulo a vencer.
A prova moto, disputada depois dos Quad, já viria a ter a pista um pouco mais massacrada, sendo que a larga caravana de participantes e as sucessivas passagens dos mesmos viria a degradar alguns pequenos troços mais complicados e que viriam a dificultar um pouco a corrida sobretudo a pilotos menos habituados a condições como aquelas que existiam na pista da Várzea de Agua.
Na classe TT1 - Federado, Fábio Magalhaes foi o vencedor, tendo realizado 11 voltas com a sua Honda CRF 250 RX com as cores do Team Bianchi Prata.  João Pires e Claudio Duarte foram segundo e terceiro respetivamente, ambos com o mesmo numero de voltas do vencedor.
Na classe TT2 - Federado, foi André Sergio quem venceu, mais um piloto que consegui dar 11 voltas ao circuito, com uma Yamaha YZ450 com as cores da Yamaha / Speedcity/ Brc/ Acquamonte.  Em segundo terminava Nuno Plama com uma Kawasaki 450 com as cores da HV Motos, mas á larga distancia de mais de 5m20s do vencedor.  E com apenas 9 voltas, em terceiro, ficaria Carlos Rodrigues da equipa Espiga Dourada, Lda.
Passando para as classes Hobby, mais propriamente para a classe TT1 Hobby, o vencedor foi Flávio Carvalho com uma Husqvarna FS250, da equipa FC Motos.  A uns escassos 29 segundos terminou Flávio Neves em Yamaha YZ250.   Rogério Filipe, da equipa NB Motorsport seria o terceiro, também ele com 11 voltas realizadas, mas já a 2m06 do vencedor.
Nelson Cunha foi o grande vencedor da classe TT2-Hobby, sendo mesmo o único piloto da classe a conseguir dar 11 voltas, conduzindo uma Honda CRF450 da equipa Doctor Malaquias Auto.   Emanuel Oliveira do Team Sportmotos com uma KTM EXC350 foi o segundo e Cláudio Madureira, em Yamaha YZF450 foi o terceiro, ambos com 10 voltas realizadas.
Nas subclasses,   Luis Salsa com uma Kawasaki KXF250 foi o primeiro classificado, e finalmente nos veteranos venceu João Pires em Yamaha WR250.
 
Luis Pirralho, diretor da X-Adventure entidade promotora da corrida disse no final que:  "Chegamos finalmente ao fim do X-Trophy 2022, novamente com uma grande corrida na pista da Várzea de Agua, mas desta vez sem qualquer sinal de pó. No entanto agora foi a chuva a marcar a prova.  Na noite de sábado choveu mesmo muito aqui, e aliás, ao inicio da manhã ainda eram bem visíveis os pontos de agua. Isso obrigou-nos a algumas correções, e eliminar algumas zonas que eram autenticas piscinas.  Sobraram ainda assim zonas de agua e outras que acabariam por ter muita lama, mas nada que tornasse a corrida caótica, pelo contrário, veio acrescentar um pouco mais de diversão e dureza.   A prova de um modo geral correu muito bem, sem incidentes dignos de registo, o que nos satisfaz muito"
 
"Quero aproveitar para dizer que no final de Janeiro vamos fazer a entrega de prémios desta edição do Trofeu X-Trophy e apresentar a edição de 2023.  Por agora, deixar um forte agradecimento ás centenas de pilotos, de todas as idades, de todos os cantos do país que mais uma vez fizeram do X-Trophy o sucesso que todos conhecemos.   Também uma palavra para todos quantos nos apoiaram,  para as pessoas que ajudaram a organizar estas provas e também ao muito publico que compareceu nas corridas.    Desejo também um Feliz Natal a todos, com saúde e junto daqueles que mais estimam.  E conto com todos em 2023."
 

Periodicidade Diária

domingo, 25 de fevereiro de 2024 – 12:16:06

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...