15 anos ao serviço do Desporto em Portugal

Notícias

As distinções do Comité Olímpico de Portugal no Dia Internacional da Mulher

 

 

O Comité Olímpico de Portugal assinala anualmente o Dia Internacional da Mulher e em 2021 fá-lo com a distinção de seis mulheres que assumiram papéis relevantes em áreas de atividade ligadas ao Desporto, como o empreendedorismo, promoção, investigação, arbitragem e medicina.

 

ANA MATIAS - Empreendedorismo

 

Ana Matias, 58 anos, frequentou o 1.º ano de Direito na Universidade de Lisboa, tendo realizado uma pós-graduação em “Sports & Event Marketing”, na Universidade de Nova Iorque, Summer Institute.

 

A sua experiência profissional em marketing desportivo compreende a organização de competições motorizadas - Team Manager e Sponsoring do Team Italia/Valvolina (1986); organização, sponsoring e gestão desportiva do Troféu Lubritex (1987); funções de team manager do Team Cagiva (1988); organização e sponsoring do Grande Prémio de Portugal do Mundial de Superbikes (1988) e Security Pit da FOCA, no Grande Prémio de Espanha de F1 (1989).

 

Foi assessora de imprensa, relações públicas e gestora de patrocínos, com intervenção direta no futebol (Benfica) e Fórmula 1 (Forti Corse), e gestão do Prémio Parmalat Fair- Play.

 

Dirigiu a FutePro – Promoção e Imagem do Futebol Profissional (1996/1998). Teve a seu cargo também a Direção de Comunicação e Imagem da Sporting SAD (1998).

 

Foi manager da ALL Sports Marketing (1998/2001) - gestão de ações e/ou clientes intervenientes no panorama desportivo e produção do LOGOTIPO HUMANO para a promoção da Candidatura Portuguesa ao EURO 2004, evento que conquistou o recorde do mundo do Guinness.

 

Foi Adida de Imprensa da Missão de Portugal aos Jogos Olímpicos Sydney 2000.

 

Como manager da Inside Stuff Management (2001/2005), assumiu a Comunicação e "sponsoring" do Comité Olímpico de Portugal; a gestão do "licensing" oficial do UEFA EURO 2004™; dos patrocínios da PT e BPI, como Parceiros Nacionais do EURO 2004™, e dos eventos da Hyundai e Coca Cola, Sponsors Oficiais do EURO 2004™, entre outras atividades.

 

Foi igualmente assessora de comunicação do Ministro Adjunto e da Juventude (1988/89) e assessora de imprensa do Secretário de Estado da Juventude (1992).

 

Trabalhou como publicitária em agências como Ogilvy & Mather (1990), RSCG (1991) e DDBNeedam & Guerreiro (1992/1995)

 

Foi professora convidada da Universidade Lusófona (1999/2002), curso de Psicologia do Desporto e, desde 2017, na Pós-Graduação em Gestão Desportiva.

 

Escreveu três livros, para além de crónicas semanais no Correio da Manhã (2003/2007) e reportagens para a revista Elle.

 

CESINA BERMUDES (a título póstumo) - Promoção do desporto

 

Cesina Borges Adães Bermudes nasceu a 20 de maio de 1908, em Lisboa, tendo falecido a 9 de dezembro de 2001, com 93 anos.

 

Filha de Cândida Bermudes, doméstica, mulher instruída e de grande cultura, e do desportista e escritor teatral/ ensaísta Félix Bermudes, destacou-se na sua juventude, por influência do pai, ao praticar diferentes modalidades desportivas, como a ginástica, a dança, o hipismo, o tiro e o ciclismo, numa época em que poucas mulheres acediam à prática desportiva. Incentivada pelo pai, participa com sua irmã na primeira Volta a Lisboa em bicicleta, no ano de 1923, organizada pelo jornal O Sport de Lisboa e Benfica, que o seu pai dirigia à época, e vence.

 

Foi também campeã de natação e participou em várias corridas de automóveis, tendo sido das primeiras mulheres a tirar a carta de condução em Portugal.

 

Cesina Bermudes foi médica obstetra, investigadora, feminista e teosofista portuguesa.

 

Frequentou o Liceu Camões, sendo a única rapariga numa turma de quinze rapazes.

 

Licenciou-se na Faculdade de Medicina de Lisboa em 1933, fez o Internato Geral em 1933- 1934 e o Internato de Cirurgia e a especialidade de Obstetrícia em 1937-1938.

 

Concluiu o doutoramento na Faculdade de Medicina de Lisboa – a segunda mulher no país a fazê-lo (a primeira, em 1904, foi Domitila de Carvalho) - em 1947, com 19 valores (num máximo de 20 valores).

 

Tornou-se uma das introdutoras das técnicas do “parto psicoprofilático” (parto sem dor) em Portugal, depois de ter feito em Paris, em 1954, um curso sobre aquele tema.

 

CRISTINA ALMEIDA - Estudos sobre as mulheres

 

Licenciada em Sociologia, Cristina Almeida é técnica superior na administração pública central na área do desporto, responsável pelo desenvolvimento e operacionalização de programas e projetos, em particular no âmbito da Formação e Qualificação.

 

Tem um diploma de especialização em "Mainstreaming" do Género nas Políticas Públicas, do Instituto Nacional de Administração (INA).

 

Entre 2017 e 2019, foi representante de Portugal no Grupo de peritos do Conselho da Europa e coordenadora nacional dos projetos "Balance in Sport" e "ALL IN Towards gender equality".

 

Lecionou no Mestrado em Sociologia do desporto, organização e desenvolvimento da Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (UC Desigualdades de Género no Desporto), em 2015/16.

 

Entre 2013 e 2016, foi membro da Comissão Mulheres e Desporto do Comité Olímpico de Portugal.

 

Coordenou o Projeto “Treinadoras – dirigir outros desafios” promovido pela Associação Portuguesa Mulher e Desporto no âmbito do QREN – Programa Operacional Potencial Humano – Eixo 7, Igualdade de Género, medida 9.7.3, no período 2008–2010.

 

É associada cooperante da Associação Portuguesa Mulheres e Desporto.

 

Em 2015, publicou “A Igualdade de Género no Desporto”, e em 2010 foi co-autora de “Treinadoras: dirigir outros desafios”, com Cristina Matos Almeida e Isabel Cruz.

 

DALILA LIRA – Arbitragem (Natação)

 

Dalila Lira nasceu a 25 agosto de 1954 no Funchal, iniciando carreira como Árbitra Nacional de Natação desde 1986.

 

Árbitra Internacional entre 2008 e 2020, esteve presente no Campeonato Europeu Absoluto PL – Eindhoven (2008); Campeonato Europeu PC – Eindhoven (2010); Campeonato Europeu – Dordrecht (2013); Campeonato Mundo – Singapura (2015); e no Campeonato da Europa PL – Helsínquia (2018).

 

Esteve em todas as edições do Setúbal Bay desde 2006.

 

MARIA JOÃO CASCAIS - Medicina Desportiva

 

Doutorada em Medicina, com especialidade em Bioquímica, é especialista em Medicina Desportiva pelo Colégio da Especialidade da Ordem dos Médicos. Assumiu funções na Autoridade Antidopagem de Portugal, sendo presidente da Comissão de Autorização Terapêutica.

 

Entre 2014 e 2018 foi responsável pela Gestão do Passaporte Biológico. Colaborou com a União Internacional de Pentatlo Moderno e o Comité Olímpico Internacional nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004 e Pequim 2008.

 

Nos Jogos Olímpicos Sydney 2000, colaborou na área da Medicina Desportiva com o Comité Olímpico Australiano.

 

Foi responsável pelo laboratório de Análises Bioquímicas do Centro de Medicina Desportiva de Lisboa, até 2007, e pelos primeiros controlos de dopagem, com colheitas de sangue para determinação de resultados hematológicos antes das competições.

 

Atualmente, Maria João Cascais preside à Sociedade Portuguesa de Medicina Desportiva, tendo sido presidente do Colégio de Medicina Desportiva da Ordem dos Médicos entre 2014 e 2021.

 

É membro da Direção do Colégio da Especialidade da Ordem dos Médicos desde 2005 e da Sociedade de Medicina Desportiva desde 1997.

 

Foi presidente e membro da Comissão Médica do Comité Olímpico de Portugal, entre 2013 e 2016.

 

É membro do Conselho Médico do Comité Olímpico de Portugal.

 

Foi praticante de Esgrima, Equitação (Dressage), Pentatlo Moderno.

 

SANDRA BASTOS – Arbitragem (Futebol)

 

Sandra Bastos foi praticante de Taekwondo entre os sete e os 16 anos, tendo também jogado Futebol a partir dos 14 anos. Iniciou-se na Arbitragem na época desportiva 2000/01, tendo subido à categoria nacional (FPF) em 2003/04 e em 2004 tornou-se árbitra da FIFA, com subida ao grupo de Elite em 2015.

 

Esteve presente em cinco finais da Taça de Portugal e foi a primeira árbitra a marcar presença no Campeonato de Portugal Liga Revelação Sub-23 Masculino.

 

Soma seis presenças no Mundialito do Algarve.

 

Já arbitrou nos Jogos Olímpicos da Juventude, tendo estado na final como 4.ª Árbitra.

 

Acumula quatro presenças em fases finais do Campeonato da Europa sub-19, com arbitragem da final em 2011, em Itália.

 

Esteve presente em vários jogos de apuramento para o Mundial e Europeu, assim como jogos da Liga dos Campeões.

 

Tem duas presenças em Mundiais sub-17, na Jordânia e Uruguai.

 

Arbitrou no Mundial realizado em França, em 2019.

 

 

Periodicidade Diária

sábado, 15 de maio de 2021 – 12:13:48

Pesquisar

Como comprar fotos

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...