18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Portugal despede-se do Mundial

 

Portugal perdeu com a França por 1-3 nos quartos de final do Campeonato do Mundo de Busan 2024, a quarta presença nesta fase de um Mundial, e não conseguiu alcançar o sonho de uma inédita medalha em Campeonatos do Mundo.

A seleção (7.ª do ranking mundial), que já tinha garantido a presença nos Jogos Olímpicos de Paris 2024, a quinta participação consecutiva em singulares e quarta em equipas, ao qualificar-se para os quartos de final, falhou o acesso às meias-finais, perante a 4.ª seleção do mundo.

Portugal tem uma medalha em mundiais seniores, obtida por João Monteiro e Tiago Apolónia em pares masculinos no Mundial de Budapeste 2019.

A equipa lusa começou por vencer o primeiro jogo, com Marcos Freitas (19.º) a derrotar Alexis Lebrun (21.º) por 3-1.

No segundo jogo, Tiago Apolónia (49.º) foi impotente perante o fenómeno Felix Lebrun (6.º), que também foi mais forte que Marcos Freitas no fecho da partida.  João Geraldo (41.º) não conseguiu ultrapassar Simon Gauzy (30.º).

Portugal despede-se do Mundial com a equipa masculina qualificada para Paris 2024 e a feminina a aguardar a publicação do ranking de março, para verificar o apuramento via ranking.

Tiago Apolónia: “Mais uma campanha que honra e dignifica Portugal e o desporto português”

Tiago Apolónia afirmou no final do jogo que “obviamente hoje estamos um pouco tristes por não termos conseguido ganhar à França, chegar às meias-finais e conseguir uma medalha para Portugal”. Contudo, o jogador realçou que “o balanço geral é extremamente positivo, conseguimos o grande objetivo de nos qualificarmos para os Jogos Olímpicos e foi uma campanha espetacular. Uma fase de grupos da qual saímos 100 por cento vitoriosos num grupo extremamente complicado, e nos oitavos de final conseguimos também uma grande vitória contra a Croácia, que selou o apuramento olímpico. Foi muito bom.”

Tiago Apolónia acrescentou que “estou também contente com a minha prestação a nível individual e penso que a nível da equipa é mais uma campanha que honra e dignifica da melhor maneira Portugal e o desporto português.”

Francisco Santos: “Ambição para atingir resultados de relevo”

O selecionador nacional começou por salientar que “este balanço é ainda um pouco a quente, depois de termos perdido os quartos de final com a França e de os jogadores sentirem que perderam uma boa oportunidade de conseguirem uma medalha num Campeonato do Mundo, algo que nunca conseguiram… Estão desiludidos, estão tristes por não o terem conseguido, mas eu estou muito orgulhoso do percurso que eles fizeram neste Campeonato do Mundo.”

 

Francisco Santos salienta que “começaram na fase de grupos com um grupo muito difícil, com quatro equipas muito equilibradas, e passaram o grupo em 1.º lugar. Depois, no jogo que dava acesso aos Jogos Olímpicos, jogaram todos muito bem, conseguiram ganhar à Croácia, e atingir o objetivo principal, que era a qualificação para os Jogos Olímpicos. É claro que atingindo os quartos de final o objetivo era lutar por uma medalha, uma medalha que esta geração de jogadores muito tem lutado para conseguir. Foi a quarta vez que atingiram os quartos de final num Campeonato do Mundo, mas ainda não foi desta que conseguiram a almejada medalha.”

O responsável técnico realça que “eu, como treinador e como amigo deles, estou muito orgulhoso de tudo o que eles têm feito e não tenho dúvidas que vão continuar a trabalhar. Vão continuar a entregar-se para chegarem aos Jogos Olímpicos na melhor forma, e quem sabe se não será aí que conseguem uma medalha para o ténis de mesa português. O melhor balanço que se pode fazer é mesmo este, saber que eles estão desiludidos e isso define bem o carácter deles e a ambição que têm para atingir resultados de relevo.”

 

Xie Juan: “Durante o Mundial a equipa esteve muito bem”

A treinadora da equipa feminina, Xie Juan, afirmou que “durante o Mundial a equipa esteve muito bem, muito unida, e demos o máximo para tentar a qualificação para os Jogos Olímpicos. A Fu e e a Jieni têm muita experiência e são boas jogadoras, e agora temos duas jovens, a Inês e a Matilde, que estão a crescer, a jogar cada vez melhor.  Conseguimos chegar aos oitavos de final, o que não é fácil, mas no final ficámos tristes, porque não ganhámos à França. Mas estivemos num bom nível. Lutámos em todos os jogos e vamos aguardar, porque ainda podemos qualificar a equipa para Paris 2024.”

 

 

Resultados de quinta-feira, 22 de fevereiro

 

Equipas Masculinas – Quartos de final

Portugal, 1 – França, 3

Marcos Freitas, 3 – Alexis Lebrun, 1 (12-14, 14-12, 11-9, 11-6)

Tiago Apolónia, 0 – Felix Lebrun, 3 (6-11, 8-11, 9-11)

João Geraldo, 1 – Simon Gauzy (9-11, 11-5, 7-11, 7-11)

Marcos Freitas, 1 – Felix Lebrun, 3 (11-5, 5-11, 6-11, 8-11)

 

Periodicidade Diária

sábado, 25 de maio de 2024 – 06:10:55

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...