18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Mundial de Snipe em Cascais parte para o último dia com tudo em aberto

 

Henrique Brites e Francisco Maia em 8º lugar, Mafalda Pires de Lima a 3 pontos de terminar no top10

O quarto dia do Campeonato Mundial de Snipe começou mais cedo que o habitual, com as 87 embarcações a terem a primeira largada do dia às 12:00. Em mais um dia com vento forte, o cansaço acumulado e os esforços do material começaram a fazer-se notar, havendo alguns barcos com dificuldades em terminar a última regata do dia, oitava do campeonato.

 

Num dia marcado pela entrada em jogo de um descarte – depois de se realizarem 7 regatas, o pior resultado de cada tripulação deixou de contar – houve, naturalmente, alterações nas classificações.

Ao fim de 3 dias no top3, mas até agora sem nunca ter alcançado o 1º posto, a dupla mista americana de Ernesto Rodriguez e Kathleen Tocke passou a liderar o campeonato. Depois de hoje terem sido os melhores na água, com um 1º e um 2º nas duas regatas disputadas, têm agora 24 pontos, 6 de vantagem para o 2º classificado.

 

Já a dupla brasileira de Alexandre Paradeda e Gabriel Kieling entrou no pódio pela primeira vez e alcançou o segundo lugar, depois de terem vindo a subir na classificação consistentemente: no primeiro dia foram 26º e 20º; no segundo 1º; no terceiro 2º, 1º, 2º; e hoje foram 3º e 1º.

Os espanhóis Alfredo Gonzalez e Cristian Sanchez, que lideraram o mundial nos dias anteriores, ocupam agora a terceira posição, apesar dos bons resultados alcançados hoje (4º e 3º). Contudo, é de realçar que o seu pior resultado, até agora, é um nono lugar, que contrasta com os “descartes” de vigésimos e trigésimos lugares da sua concorrência direta.

 

Quanto às tripulações portuguesas, Henrique Brites e Francisco Maia voltaram a ser os mais bem classificados, em 8º lugar, depois de terem terminado as regatas de hoje em 6º e 12º lugar, e de terem descartado o 88º lugar da regata que não terminaram no segundo dia, resultante do mastro partido. Mafalda Pires de Lima e Jaime Urdangaray desceram para 11º depois de hoje se classificarem em 19º e 17º, mas estão apenas a 3 pontos de terminarem no top10.

Para amanhã está prevista a nona e última regata do campeonato, com tudo ainda em aberto. Apenas 7 pontos separam o primeiro barco do terceiro, e as tripulações brasileiras de Henrique Haddad/Gustavo Nascimento e Juliana Duque/Rafael Martins, respetivamente 4ª e 5ª classificadas, estão a apenas 13 pontos do pódio.

 

O Campeonato Mundial de Snipe

 

Entre dias 20 e 25 de agosto, o Clube Naval de Cascais organiza mais uma grande competição internacional: o Campeonato Mundial de Snipe.

 

A prova marca a história da classe Snipe, não só por ser a 50ª edição, 1ª pós-covid, mas também por contar com um número recorde de inscritos: 87 duplas, provenientes de 19 nações.

 

Entre os cerca de 180 velejadores presentes, contam-se 5 atletas olímpicos, uma medalhada de ouro, e 9 campeões mundiais de vela, pelo que não faltam candidatos ao título. Portugal marca presença com 12 tripulações.

 

Os Snipes têm uma particularidade interessante, a sua heterogeneidade que junta velejadores profissionais, semiprofissionais e amadores, todos na mesma competição, com idades que vão dos 15 aos 70 anos, o que faz desta classe uma das mais populares e competitivas do mundo.

 

Fotos: Matias Cappizano

 

Periodicidade Diária

sábado, 25 de maio de 2024 – 05:22:38

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...