18 anos ao serviço do Desporto em Portugal

publicidade

 

Notícias

Joana Vasconcelos apurada para Tóquio 2020

 

 

Canoísta da Seleção Nacional venceu a final da prova de K1 500 metros na Taça do Mundo de Barnaul. Kevin Santos ficou a 17 centésimos de segundo do apuramento para o Japão

 

Joana Vasconcelos apurou-se, esta sexta-feira, para os Jogos Olímpicos de Tóquio, depois de vencer em Barnaul, na Rússia, a prova de qualificação de K1 500 metros na Taça do Mundo de Velocidade, aumentando para oito os canoístas portugueses apurados para o Japão.

 

Na região russa da Sibéria, a canoísta da Seleção Nacional liderou a competição desde o início, concluindo em 1.57,83 minutos, à frente da polaca Justyna Iskrzycka (1.58,37 minutos) e da russa Svetlana Chernigovskaya (1.59,08 minutos).

 

Esta vai ser a segunda presença olímpica da atleta de 30 anos, atualmente sem clube, depois de ter recusado o corte salarial proposto pelo Sport Lisboa e Benfica, que representava há 11 anos. Importar recordar que, em Londres 2012, Joana Vasconcelos foi 6.ª classificada nas provas de K2 500 metros, com Beatriz Gomes, e de K4 500 metros, com Helena Rodrigues, Beatriz Gomes e Teresa Portela.

 

Ontem, depois de terminar a prova em Barnaul e antes de começar a chorar, Joana Vasconcelos atirou um beijo para o céu, dedicando o êxito à falecida mãe. Em declarações ao site da Federação Portuguesa de Canoagem, a atleta lusa revelou estar “muito feliz” com a conquista. “Foi uma prova bastante disputada. Estava muito vento contra e lateral, mas consegui superar-me”, revelou, antes de agradecer a “ajuda da mãe”.

 

“Tive ali uma parte final em que tentei não deixar cair o barco, mas também sei que tive ali uma força extra da minha estrelinha, que é a minha mãe. Já não está presente entre nós, mas sei que, neste momento, cuidou de mim. Deu-me força na parte final para aguentar e conquistar esta vaga para Tóquio”, expressou, visivelmente emocionada, Joana Vasconcelos.

 

Kevin Santos ficou “à porta” de Tóquio

 

Em K1 200, Kevin Santos, de 26 anos, não foi além do 3.º lugar, com o tempo de 36,271 segundos, a 17 centésimos do vencedor, o lituano Mindaugas Maldonis, que garantiu o apuramento para Tóquio 2020, e a um centésimo do 2.º classificado, o ucraniano Oleh Kukharyk.

 

Atleta do Kayak Clube Castores do Arade, o mais alto canoísta português federado, com 1,96 metros, tentava a primeira presença olímpica e teve o melhor arranque da regata, que liderou, mas acabou por não resistir ao ataque dos adversários.

 

Fernando Pimenta (K1 1000 metros); Emanuel Silva, João Ribeiro, Messias Baptista e David Varela (K4 500 metros); Teresa Portela (K1 200 metros) e Joana Vasconcelos (K1 500 metros) são, definitivamente, os canoístas qualificados para Tóquio 2020 nas regatas em linha, aos quais se junta Antoine Launay, no slalom.

 

De referir que Norberto Mourão (VL2) e Alex Santos (KL1) também estão apurados para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, naquela que será a estreia da paracanoagem portuguesa nas Paraolimpíadas.

 

CALENDÁRIO

 

Taça do Mundo de Barnaul/Apuramento olímpico

 

Quinta-feira (20 de maio de 2021)

(menos seis horas em Portugal Continental)

Race 7 - K1 200 metros - Kevin Santos - Heat 2 - 2.º lugar, apurado Semifinal

1st to Final 2-7 to SF rest out

 

Race 14 - K1 500 metros - Joana Vasconcelos - Heat 1 - 1º lugar, apurada Final

1st to Final 2-7 to SF rest out

 

Race 13 - K1 200 metros - Kevin Santos - Semifinal 2 - 1.º lugar, apurado Final

1-3 to Final

 

Sexta-feira (21 de maio de 2021)

Race 49 - K1 200 metros - Kevin Santos - Final A - 3.º lugar

 

Race 53 - K1 500 metros - Joana Vasconcelos - Final A - 1.º lugar

 

 

Periodicidade Diária

sábado, 25 de maio de 2024 – 05:33:38

Pesquisar

Como comprar fotos

publicidade

Atenção! Este portal usa cookies. Ao continuar a utilizar o portal concorda com o uso de cookies. Saber mais...